sábado, 4 de dezembro de 2010

Sport Lisboa e Benfica

O Sport Lisboa e Benfica foi formado em 28 de fevereiro de 1904, sendo um dos clubes mais significativos de Portugal e da Europa até hoje. O clube, originalmente formado como Sport Lisboa, foi fundado após um treino de futebol entre ex-alunos da Real Casa Pia de Lisboa, um colégio local. O time só foi fazer a sua primeira partida no ano seguinte, contra o Campo de Ourique, quando venceu por 1 a 0. 
Depois, em 1906, surgiu o poliesportivo clube Grupo Sport Benfica, tendo como algumas de duas atividades o ciclismo e o atletismo. No campo, o GSB perdeu em sua estréia por 2 a 1 para o Visconde de Alvalade.

Em 1907, o Sport Lisboa viveu sua primeira crise institucional, fazendo com que a maioria dos jogadores saísse para o Sporting, enfraquecendo o time. Em 1908, então, Sport Lisboa e Grupo Sport Benfica se juntaram, formando o Sport Lisboa e Benfica. Já rivalizando com o Sporting, venceu seu primeiro derby por 2 a 0 no fim do mesmo ano.

Em 1910 venceu o Campeonato Lisboeta de Futebol em todas as suas categorias. No ano seguinte, jogou sua primeira partida internacional, contra o Stade Bordelais, da França, perdendo por 4 a 2 em Lisboa. Dois anos depois, disputou o primeiro clássico contra o Porto, vencendo por 2 a 1 na cidade do Porto.

Em 1913, o Benfica venceu o seu primeiro campeonato internacional, o Três Cidades, e fundou ainda o jornal oficial do clube, o Sport Lisboa.

Em 1918, o Benfica viveu a segunda crise de sua história: o jogador Alberto Rio foi suspenso das atividades do clube, decidindo transferir-se para o Sporting. Um ano depois, um grupo de jogadores solidários à volta de Alberto Rio se desligou do clube, formando o Belenenses.

No ano seguinte, jogou a primeira partida contra o também rival Belenenses, perdendo por 2 a 1. Passou ainda a perder vários jogadores para o recém-formado Casa Pia Atlético Clube, instalando de vez a crise.

O mau momento foi superado em 1930, quando veio o primeiro título nacional, o Campeonato de Portugal (competição realizada de 1921 a 1937, antes da profissionalização da Liga). Depois, venceu a Liga Nacional pela primeira vez em 1936, após ter vencido o Campeonato de Portugal por mais duas vezes, em 1934 e 1935. Na época, a Liga era chamada Primeira Liga Experimental. Depois, em 1938, passou a denominar-se Primeira Divisão.

Em 1940, venceu a Copa de Portugal pela primeira vez. Em 1950, fez a sua primeira viagem para fora da Europa, disputando torneios amistosos na América Latina e na África.

Em 1954, foi inaugurado o Estádio da Luz, casa do clube até hoje. Nessa época, foi contratado o treinador brasileiro Otto Glória, que ficaria até 1959 e conseguiu grande sucesso.

Em 1960, o clube venceu o seu décimo campeonato de futebol. No momento, já contava com nomes como Eusébio – maior jogador da história do futebol português - e Mário Coluna. Com a vitória, chegou à Copa dos Campeões na temporada seguinte, vencendo o título da competição internacional em 1961 e depois em 1962.

Otto Glória voltou ao comando do clube no final da década, ficando de 1968 a 1970. Nessa década, o Benfica só não venceu a liga nacional nos anos de 1962, 1966 e 1970. Nos anos 1970, a média foi mantida e o clube conquistou 20º título nacional em 1973. Ainda contando com Eusébio, Coluna e Jaime Graça, só não faturou a Liga em 1974, 1978, 1979 e 1980. Triunfou ainda na Copa de Portugal em 1970, 1972 e 1980.

O time abriu a temporada de 1980/81 vencendo a Supercopa de Portugal, após ter vencido a Copa no mesmo ano. Nessa década, conquistou a Liga cinco vezes e a Copa por outras seis. Em 1988, o Benfica chegou à final da Copa dos Campeões, perdendo para o PSV do então jogador Ronald Koeman, que depois veio a ser técnico benfiquista.

No início da década de 1990, a diretoria do clube resolve fazer uma estátua em homenagem a Eusébio, inaugurada em 1992. Dois anos depois, conquistou o seu 30º Campeonato Nacional.

Contudo, nesta década, assistiu aos rivais Porto e Sporting crescerem e faturarem vários títulos. Menos mal que na época revelou nomes como Rui Costa, Paulo Sousa, João Pinto e Paulo Bento, além de contar com os estrangeiros Preud’Homme, Caniggia, Mostovoi, Stanic, Gamarra, e os brasileiros Mozer, Aldair, Ricardo Gomes e Valdo.

Nos anos 2000, o Benfica viveu uma grande alegria e um grande drama. Em 2003, o Estádio da Luz foi reformado, remodelado completamente, passando a ter 65 mil lugares. Já em 2004, o húngaro Miklos Feher morreu em campo. Durante o duelo contra o Vitória de Guimarães, o jogador sofreu um ataque cardíaco e acabou falecendo subitamente. No final dessa temporada, o Benfica venceu a 31ª liga e dedicou o título a Feher, aposentando a camisa 29, que era utilizada pelo atleta.
Volta a conquistar o título na temporada 2009/10


Títulos

Liga dos Campeões: 1961 e 1962

Campeonato Português (32) : 1935/36, 1936/37, 1937/38, 1941/42, 1942/43, 1944/45, 1949/50, 1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/68, 1968/69, 1970/71, 1971/72, 1972/73, 1974/75, 1975/76, 1976/77, 1980/81, 1982/83, 1983/84, 1986/87, 1988/89, 1990/91, 1993/94, 2004/05, 2009/10

Copa de Portugal (24) : 1940, 1943, 1944, 1949, 1951, 1952, 1953, 1955, 1957, 1959, 1962, 1964, 1969, 1970, 1972, 1980, 1981, 1983, 1985, 1986, 1987, 1993, 1996 e 2004

Estádio

O Estádio da Luz, ou Estádio do Sport Lisboa e Benfica (nome oficial), também conhecido como A Catedral está situado na capital de Portugal, Lisboa, e foi inaugurado no dia 25 de Outubro de 2003 num jogo amistoso contra a equipa uruguaia do Nacional que o Sport Lisboa e Benfica venceu com um resultado de 2-1, com Nuno Gomes a bisar.
No âmbito da realização do Euro 2004 foi demolido o antigo Estádio da Luz e foi construído este novo estádio em local adjacente.
Capacidade 65.647

Hino

Sou do Benfica

E isso me envaidece
Tenho a genica
Que a qualquer engrandece
Sou de um clube lutador
Que na luta com fervor
Nunca encontrou rival
Neste nosso Portugal.

(Refrão)

Ser Benfiquista
É ter na alma a chama imensa
Que nos conquista
E leva à palma a luz intensa
Do sol que lá no céu
Risonho vem beijar
Com orgulho muito seu
As camisolas berrantes
Que nos campos a vibrar
São papoilas saltitantes
Mascote

A Águia Vitória é a mascote do Sport Lisboa e Benfica. Antes da apresentação da equipa em casa costuma sobrevoar o Estádio da Luze aterrar sobre um símbolo do clube (sem a águia) completando-o. É uma Águia de cabeça branca.
Representa o espírito livre e a superioridade da agremiação, que voaria acima das demais.


Apelidos  As Águias, os Encarnados, o Glorioso , Diabos Vermelhos ; Papoilas Saltitantes


Site 

http://www.slbenfica.pt/