quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Associação Naval 1.º de Maio

A Associação Naval 1º de Maio foi fundada no ano de 1893, substituindo a extinta Associação Naval Figueirense. Em sua criação, o clube era formado basicamente por trabalhadores que queriam um local para praticar esportes. Por conta disso, foi batizado com este nome, em homenagem ao Dia do Trabalho, comemorado no primeiro dia do mês de maio.

Nos primeiros anos de vida, a entidade era voltada à prática de esportes náuticos, como o remo. Com o passar do tempo e à medida que o clube crescia, foram incorporadas novas modalidades e atividades sócio-culturais, objetivando o bem estar dos associados. Além das categorias aquáticas, o clube também oferecia futebol, basquete, tiro, esgrima e promovia festas, bailes e cursos de teatro e dança para manter a entidade.

Antes de se afiliar a FPF (Federação Portuguesa de Futebol), o time pertencia à Associação de Futebol de Coimbra, onde disputava apenas jogos e campeonatos distritais. Os principais rivais da equipe são a Acadêmica e o União, ambos pertencentes à mesma região do país.

A associação foi a terceira a ser reconhecida pelo Comitê Olímpico Português e é a quarta mais antiga do país, com 112 anos de existência. Em 1997, toda a história do clube quase foi perdida, devido a um incêndio em sua sede social. Com isso, a equipe adotou o Estádio Municipal José Bento Pessoa como sua nova “casa”, onde permanece até os dias de hoje.

O Naval chegou à Segunda Divisão B – equivalente a terceira divisão - pela primeira vez em 1961/62, após vencer sua série, na III Divisão – a quarta divisão. O time não durou muito no terceiro escalão e, em poucos anos, acabou rebaixado, mas retornou em 1967/68, após mais uma conquista.

Apesar dos 114 anos de vida, o Naval está disputando pela terceira vez o Campeonato Português da primeira divisão. Sua primeira participação ocorreu na temporada 2004/05, após terminar a Liga de Honra – como é chamada a segunda divisão no país – na segunda colocação. Desde então, a equipe conseguiu fazer duas campanhas irregulares, terminando na 13ª e 12ª colocação, em 2006 e 2007, respectivamente.

Sua melhor participação na Taça de Portugal se deu em 2002/03, quando a equipe alcançou às semifinais da competição, mesmo estando na segunda divisão. Neste torneio, o time foi eliminado pelo posterior campeão, o Futebol Clube do Porto, mas derrotou o tradicional Sporting de Lisboa nas quartas-de-final.

Estádio

O Estádio Municipal José Bento Pessoa é o estádio onde habitualmente joga a Naval 1.º de Maio e localiza-se na Figueira da Foz, na parte alta da cidade. Foi inaugurado em 1953 e têm uma capacidade para cerca de 10.000 espectadores. Hoje, poderá dizer-se que é uma infra-estrutura ultrapassada no tempo e que, eventualmente, não corresponde aos maiores anseios do clube, mas fica o registo que já nos inícios da década de 80, quando a maioria dos campos de futebol dos escalões secundários em Portugal eram pelados, o Estádio Municipal Jose Bento Pessoa estava dotado de um terreno relvado. Antigamente, alem do campo de futebol relvado, o Estádio Municipal José Bento Pessoa possuía uma pista de atletismo em brita, mas que actualmente se encontra desactivada. Em tempos, foi projectada a construção de uma pista de atletismo em tartan, uma valência necessária para o desporto figueirense, mas que nunca veio a ser concretizada.
Hoje, pensa-se sim na construção de um novo estádio, com as necessárias condições e que sirva as exigências do principal clube da cidade, essencialmente, pelo facto de actualmente ser uma colectividade da 1ª Divisão. Adjacente ao estádio situa-se ainda um campo de futebol em terreno pelado onde as equipas jovens e outras associações desportivas da cidade treinam e jogam as suas partidas oficiais. Também aquele equipamento esta algo degradado necessitando de varias obras de melhoramento.
O Estádio Municipal José Bento Pessoa esta actualmente cedido pelo Município da Figueira da Foz à Naval 1º de Maio, e nesse espaço encontra-se presentemente instalada, provisoriamente há mais de 10 anos, a sede social do clube, depois do trágico incêndio que em 1997 que destruiu totalmente o edifício onde se encontra a sede da colectividade, inclusivamente, todo o património cultural e documental daquela centenária associação desportiva.

Hino

Estas notas do Hino Sagrado
Nos ensinam a ter devoção
E um amor acrisolado
Pela nossa Associação
Esta nossa canção de glória
Que nos há-de levar à vitória
Seja sempre em nossa vida
O nosso ideal
Que sempre viva
Que sempre viva
Que sempre viva
Que sempre viva
Viva a Naval
Que sempre viva
Viva a Naval
Que sempre viva
Viva a Naval
Naval, Naval!


Alcunhas Navalistas

Site
http://www.naval1demaio.net/