sábado, 10 de julho de 2010

Sevilla Fútbol Club

Oficialmente, o Sevilla surgiu em 1905. Informalmente, porém, sabe-se que atletas da cidade já jogavam futebol, inclusive sob a nomenclatura de Sevilla Foot-Ball Club, desde 1890. Consta que, naquele período, o time disputava freqüentes partidas contra o Recreativo Huelva, criado em 1889 e conhecido como o clube mais antigo da Espanha.

A criação oficial da agremiação, porém, só aconteceria no início do século XX, quando os praticantes de futebol tomaram a iniciativa e fundaram o Sevilla Fot-Ball Club.
Com o advento da formalidade, a equipe recém-criada passou a disputar seus jogos em um mesmo campo. O primeiro foi o “Huerto de la Mariana”, e, posteriormente, o time mandaria suas partidas em San Sebastián.
Nos primeiros anos de sua existência, o Sevilla se ocupou disputando torneios amistosos pela região. Em 1914, fez pela primeira vez o clássico da cidade contra o Betis, e venceu o confronto por 3 a 0.
Aos poucos, o clube ia conseguindo títulos de menor importância, como Copas da Anadaluzia (região onde localiza-se a cidade de Sevilha). Só que, como a presença de público era cada vez maior, fazia-se necessário um novo estádio. Assim, em 1918, o time inaugurou o Reina Victoria.
Ao mesmo tempo, em campo, o Sevilla ia vencendo campeonatos regionais de maneira consecutiva. Entre 1918 e 1920, por exemplo, o time conseguiu o tricampeonato da Copa da Andaluzia.
No começo da década, o sucesso regional rendeu ao clube algumas viagens internacionais e confrontos consecutivos contra potências como o Real Madrid. Em 1922, por exemplo, o Sevilla conseguiu fazer 7 a 0 no Benfica, que na época já era campeão português.
Isso tudo, porém, não evitou que o clube disputasse a segunda divisão do Campeonato Espanhol em sua primeira edição, que aconteceu em 1929. Nos primeiros anos da competição, o time ficou fora da elite pelo regulamento. Depois de vencer seu campeonato, para confirmar o acesso, o Sevilla ainda precisava vencer o último colocado da primeira.
Apenas na temporada 1933/34 o clube conseguiu seu objetivo. Depois de ganhar a segunda divisão com sobras, o Sevilla garantiu vaga na elite graças à ampliação do número de clubes na mesma, que passou de dez para 12.
Em 1935, a equipe conquista o primeiro título de expressão: a Copa da Espanha. O troféu seria mais uma vez vencido em 1939.
O auge da história do clube, porém, aconteceria na temporada 1945/46, quando o Sevilla venceu seu primeiro e único título do Campeonato Espanhol. O troféu veio por apenas um ponto de diferença para o Barcelona, segundo colocado. Dois anos depois, em 1947/48, o time conseguiria sua terceira taça da Copa da Espanha.
Depois desse bom momento, o Sevilla deixou de ficar tanto entre os principais times da Espanha. O pior momento aconteceu na temporada 1967/68, quando deixou a elite do futebol nacional após ser o lanterna do campeonato.
A incursão à segunda divisão, porém, duraria pouco. Logo no ano seguinte, o time sobressaiu-se entre os rivais e conseguiu o acesso. Só que o clube não se recuperou, e voltou a cair em 1971/72. Desta vez, demoraria três temporadas para retornar.
Quando retornou, não caiu mais. Não conseguiu, no entanto, manter o nível de campanhas da década de 1940. Assim, passou os anos 1980 e 1990 sempre no meio da classificação, longe dos primeiros e relativamente próximo do rebaixamento.
E foi justamente um mau momento que reviveu o clube. No fim dos anos 1990, dois rebaixamentos e dois acessos fizeram que o Sevilla entrasse no século XXI mais atento.
Demorou quatro anos, mas o time ganhou uma base e conseguiu, na temporada 2005/06, o seu primeiro troféu continental. Foi a Copa da UEFA, vencida após uma vitória por 4 a 0 sobre o Middlesbrough, da Inglaterra.
O bom momento foi confirmado na temporada 2006/2007, quando o Sevilla repetiu o bom desempenho e venceu novamente a Copa da UEFA e a Copa do Rei, além de ter brigado pelo Campeonato Espanhol até a última temporada.

Títulos


Copa da UEFA: 2 (2005-06 e 2006-07)
Supercopa Européia: 1 (2006)
Campeonato Espanhol: 1 (1945-46)
Segunda Divisão Espanhola: 4 (1928-29, 1933-34, 1968-69 e 2000-01)
Copa do Rei: 5(1934-35, 1938-39, 1947-48, 2006-07 e 2009-10)
Supercopa da Espanha: 1(2007)

Estádio

O presidente do Sevilla, Ramón Sánchez Pizjuán, comprou em 1937 os terrenos sobre qual se edificaria o novo estádio. Em 1954 se realizou um concurso de projetos para construção do estádio, que foi gannho por Manuel Muñoz Monasterio, o mesmo arquiteto que desenhou o Estádio Santiago Bernabéu. Depois da morte de Sánchez Pizjuán, seu sucessor, Ramón de Carranza, começando a obra do estádio em 2 de dezembro de 1956.

Foi inaugurado em 7 de setembro de 1958 com um partida amistosa entre o Sevilla e o Real Jaén, que acabou com empate de 3 gols pra cada. A primera partida oficial disputada no estádio foi um Sevilla X Real Betis correspondente a 2ª rodada da temporada 58/59 da Primera Divisão, e que acabou com uma vitória visitante por 4x2


Hino

Cuentan las lenguas antiguas que un 14 de octubre nació una ilusión su madre fue Sevilla,

y le prestó su nombre y para defenderlo le dio a una afición…
Ejemplo de sevillanía familia roja y blanca del Sánchez Pizjuán mi corazón que late
gritando ¡Sevilla!, llevándolo en volandas por siempre a ganar…
Y es por eso que hoy vengo a verte, sevillista seré hasta la muerte , la Giralda presume
orgullosa de ver al Sevilla en el Sánchez Pizjuán.
Y Sevilla, Sevilla, Sevilla, aquí estamos contigo, Sevilla, compartiendo la gloria en tu
escudo, orgullo del fútbol de nuestra ciudad…
Dicen que nunca se rinde y el arte de su fútbol no tiene rival más de cien años lleva mi
equipo luchando y abanderando el nombre de nuestra ciudad…
Ejemplo de sevillanía, familia roja y blanca del Sánchez Pizjuán mi corazón que late
gritando ¡Sevilla! llevándolo en volandas por siempre a ganar…
Y es por eso que hoy vengo a verte, sevillista seré hasta la muerte, la Giralda presume
orgullosa de ver al Sevilla en el Sánchez Pizjuán.
Y Sevilla, Sevilla, Sevilla, aquí estamos contigo, Sevilla, compartiendo la gloria en tu
escudo, orgullo del fútbol de nuestra ciudad.

Alcunhas Nervionenses ;  Palanganas ;  Rojiblancos ; Sevillistas

Mascote


A mascote do Sevilla é um coração que se chama Locco. Foi uma iniciativa da diretoria no marketing do centenário do clube, comemorado em 2005. O coração é um apelo à força e à paixão do torcedor.
É também uma referência à cor majoritária do Sevilla.






Site

http://www.sevillafc.es/