sexta-feira, 9 de julho de 2010

Reial Club Deportiu Espanyol de Barcelona

O Espanyol foi fundado em 1900 por universitários da cidade Barcelona com o intuito de criar um espaço na cidade para a prática do futebol apenas por espanhóis. No começo, inclusive, o clube foi batizado de Sociedade Española de Fútbol. Isso para diferenciar o novo time dos outros de Barcelona, que aceitavam muitos estrangeiros.

Com o passar do tempo, porém, a agremiação foi se adaptando e passou por uma série de mudanças de nomes, até firmar o atual em 1912. Com o aval do então rei Dom Alfonso XVIII, a equipe passou a se chamar Real Club Deportivo Espanyol.
As cores branca e azul, que predominam até os dias atuais, foram definidas em 1910. A opção foi uma homenagem a Roger de Lluria, um guerreiro catalão que usava essas cores no seu escudo em batalhas pela Catalunha na Idade Média.
Na segunda década do século XX, o clube passou por um momento importante de sua história ao comprar o estádio do Sarriá. O local posteriormente ficaria marcado por ter sido palco da Copa do Mundo de 1982, realizada na Espanha.
Apesar de ser um clube tradicional, o Espanyol poucas vezes esteve na disputa dos principais títulos espanhóis. Seu primeiro troféu de expressão nacional, por exemplo, veio apenas em 1929, quando o time conquistou a Copa da Espanha.
Mesmo assim, o Espanyol fez valer sua tradição e foi incluído na primeira edição oficial do Campeonato Espanhol. Não conseguiu, porém, ir bem, e terminou o certame no sétimo lugar, entre dez concorrentes. Desse campeonato, só se orgulha do fato de ter sido responsável pelo primeiro gol marcado na história do Campeonato Espanhol. O autor do feito foi o atacante Prat, que superou a defesa do Real Irún, na primeira rodada da competição.
Depois disso, a equipe não conseguiu muitos outros destaques positivos. Na temporada de 1962/63, teve um desempenho irregular e caiu pela primeira vez para a segunda divisão.
Pouco mais de vinte anos depois, o Espanyol conseguiria um feito inédito até então: uma final de copa européia. Na temporada 1987/88, o time catalão perdeu o troféu da Copa da UEFA para os alemães do Bayer Leverkusen apenas nos pênaltis.
Em 1992, a situação financeira do clube, que já não era boa, culminou na transformação do Espanyol em uma sociedade anônima, como forma de adequar-se às normas impostas pela recém-criada pela Liga de Futebol Profissional da Espanha para a participação em competições oficiais.
A medida, no entanto, não sanou todas as dívidas. Acumulados, os débitos forçaram a diretoria do Espanyol a se desfazer do estádio de Sarriá, que foi vendido. Desde então, o clube manda suas partida no Olímpico Lluís Companys, de posse da prefeitura.

Estádio

Em 2009 ,  o Espanyol inaugurou o seu novo estádio, em Cornellà-El Prat (região metropolitana de Barcelona). Assim, o clube volta a ter casa própria, algo que não ocorria desde 1997, quando o clube vendeu o Sarriá para saldar suas dívidas e se viu obrigado a jogar no estádio Olímpic de Monjuïc.
A expectativa dos espanyolistas é que, com um estádio mais “aconchegante” e bem localizado (o Olímpico fica em uma montanha, localizada em região distante da base de torcedores pericos), a média de público melhore. E o time passe a ter seu “alçapáo”.
Capacidade 20000
 
Títulos


Copa do Rei da Espanha: 4(1929, 1939-40, 1999-00 e 2005-06)
Segunda Divisão Espanhola: 1 (1993-94)

Hino

Espanyol,

nostre crit,
Espanyol ,
surt del pit .
Espanyol,
Espanyol,
Espanyol

A la grada i a la gespa
l'Espanyol ens ha unit,
esportiva la bandera
blanc de cor i blau d'esperit.

Són colors forjats en la noblesa
que amb honor portem per tot el món
com un cant d'amor a nostra terra,
la terra de l'Espanyol.

Jo t'estimo, Espanyol.
Ets l'orgull de l'esport
i de Catalunya glòria.
Jo t'estimo, Espanyol.

Espanyol,
nostre crit,
Espanyol,
surt del pit.
Espanyol,
Espanyol,
Espanyol.

Sempre al teu rival respectes
fent ressó del nostre anhel,
però al damunt de la gespa
no hi ha cap de més valent.

D'avis a néts, en noble nissaga,
som una sola generació,
el cor encès i la ment molt clara
fidels sempre a l'Espanyol.

Jo t'estimo, Espanyol.
Ets l'orgull de l'esport
i de Catalunya glòria
Jo t'estimo, Espanyol.

Jo t'estimo, Espanyol.
Ets l'orgull de l'esport
i de Catalunya glòria.
Jo t'estimo, Espanyol.
Espanyol

Alcunhas Periquitos ; Blanquiblaus
 
Mascote

Existem duas histórias diferentes para a adoção do periquito como mascote do Espanyol. A primeira, e também mais aceita, é que na região do estádio do Sarriá havia muitos ninhos de passarinhos, que inclusive deram nome ao estádio. A outra é que o personagem “Gato Perico” (um periquito), de um jornal da cidade de Barcelona, teria sido ligado por um jornalista aos torcedores do Espanyol.
 
 
 
Site
 
http://www.rcdespanyol.com/