sábado, 20 de novembro de 2010

Olympique Gymnaste Club de Nice Côte d'Azur

O Nice é um dos clubes mais antigos da história da França, tendo sido fundado em 1904. Na época, porém, não era voltado para a prática do futebol. Pelo contrário. Até pelo nome (Olympique Gimnastic Nice), tinha a ginástica e os exercícios de academia como principais motes.

O futebol só foi ganhar seu espaço em 1908, quando a agremiação abriu um departamento específico para a modalidade, que manteve o nome original. Os outros esportes passaram a fazer parte do Clube de Ginástica Amadora de Nice.

Assim como acontecia com todos os clubes contemporâneos no futebol francês na época do amadorismo, o Nice se ocupava de torneios regionais para se manter em atividade, sem regularidade definida. O clube foi, porém, um dos que fizeram valer seu prestígio para mudar a situação.

Isso porque o Nice foi um dos que organizaram o primeiro Campeonato Francês profissional da história, que surgiu em 1932. Só que a permanência da equipe entre os melhores não durou muito.

No ano seguinte, a recém-criada federação decidiu que os clubes da região Sul (como o Nice) não participariam mais do certame. Isso porque as viagens eram, para os nortistas, muito dispendiosas. Com isso, o clube teve de voltar ao amadorismo, disputando partidas amistosas ao longo dos anos subseqüentes.

A situação só iria ser modificada no ano de 1948/49, quando o time participou da primeira divisão do Campeonato Francês mais uma vez, após uma mudança burocrática no comando do esporte nacional.

Logo nos primeiros anos, o Nice mostrou que vinha para ficar. Conseguiu bons resultados de cara, como o quinto lugar de 1949/50. O primeiro título veio logo no ano seguinte, e de maneira história. No fim do ano, o time ficou empatado com o Lille com 41 pontos, e só garantiu a taça pelos critérios de desempate.

Na temporada seguinte, repetiu a façanha e assegurou o bicampeonato nacional. Mais uma vez, o troféu veio de maneira suada, com apenas um ponto a mais que o vice Bordeaux e dois que o terceiro colocado Lille.

Depois dessa nova taça, o Nice ficaria em “jejum” apenas até a temporada 1955/56. Nesta oportunidade, fez um ano quase perfeito, ficando na primeira colocação durante boa parte do certame. Mesmo assim, no fim, tinha apenas um ponto a mais que o Lens.

A quarta e última conquista viria ainda no fim dos anos 1950. Foi em 1958/59, quando, depois de dois anos medianos, o Nice emplacou uma boa temporada e ganhou o caneco com três pontos de vantagem para o segundo colocado Nimes.

Depois desse título o Nice entraria em declínio. A equipe perdeu a força nos anos 1960 e voltou a figurar próxima à zona do rebaixamento do Campeonato Francês. O primeiro grande tropeço veio em 1963/64, quando o time terminou o ano no 18º lugar e caiu para a segunda divisão.

Quando retornou, passou por alguns anos de incertezas, chegando a brigar para não cair, mas também surpreendeu. Em 1967/68, por exemplo, foi vice-campeão, apesar de ter ficado 11 pontos atrás do vencedor Saint-Etiénne. A alternância de boas temporadas e outras ruins, porém, era a única constante.

Prova disso é que em 1968/69, apenas um ano depois do vice, o time foi rebaixado novamente. O retorno seria logo na seqüência. Só que a década de 1970 seria vivida com o mesmo espírito. Ora entre os melhores, com dois vice-campeonatos, ora na parte inferior da tabela.

Na década de 1980, mais uma vez a coisa degringolou. Em 1981/82, a equipe ficou no penúltimo lugar e caiu novamente. Desta vez, o período de ausência na elite seria maior. O Nice só conseguiria o acesso em 1984/85.

Nesse momento, parecia ter conseguido encontrar a estabilidade perdida na década de 1950. Teve a seqüência interrompida, porém, por problemas financeiros no início dos anos 1990. Por isso, foi afastado da competição e teve de ser fundado novamente para evitar a falência.

Só voltaria, então, à primeira divisão na temporada em 1994/95. Com um elenco ruim e pouco dinheiro em caixa, repetiu campanhas medíocres e voltou a cair em 1996/97. Seria o início do maior período de permanência na série de acesso. O retorno só aconteceria em 2002/03. Desde então, o clube se mantém na elite, mas sempre muito próxima da zona do descenso.
  
Títulos

Campeonato Francês: 1950-51, 1951-52, 1955-56 e 1958-59
Segunda Divisão Francêsa: 1947-48, 1964-65, 1969-70 e 1993-94
Terceira Divisão Francêsa: 1984-1985 e 1988-1989
Copa da França: 1952, 1954 e 1997

Estádio

O Stade du Ray é um estádio localizado em Nice, na França. Utilizado predominantemente para partidas de futebol, é a casa do OGC Nice, e sua capacidade atual é de 17.415 lugares.
Foi inaugurado em 1927 e já passou por diversas restaurações e hoje há planos para substituí-lo por outro estádio mais moderno, que servirá para competições europeias.

Alcunhas Les AiglonsLe GymI'OGCN



Mascote

A mascote do Nice é uma ave conhecida como Aiglon na França, que é uma espécie de águia, que também é o símbolo da cidade homônima. Ela está presente também no escudo da agremiação.

Site

http://www.ogcnice.com/