segunda-feira, 1 de junho de 2009

Riograndense Futebol Clube

Nos trilhos da história, este era mais um ícone do progresso e do desenvolvimento sócio-cultural e econômico gerado pela força ferroviária de nossa cidade. Em conjunto com a Casa de Saúde, o Colégio de Artes e Ofícios, a Vila Belga, a Cooperativa, a Associação e muitas outras instituições, o RFC é mais um orgulho do apogeu da Viação Férrea em Santa Maria. Não era por acaso que a Avenida que nascia junto a Estação Ferroviária de Santa Maria chamava-se, na época, de Av. Progresso, pois o progresso da cidade nascia ali. E dali nasceu também o Riograndense Futebol Clube, o mais vitorioso, carismático e autêntico clube de futebol de Santa Maria.

O clube da Rua Pedro Gauer, como assim era chamado, era o destino de amigos e famílias ávidas de um lazer de fim de semana, assim como era fonte extra de sobrevivência para alguns ferroviários que entravam em campo com as cores esmeraldinas.

Dentre alguns de seus inúmeros feitos e façanhas, destacamos a melhor campanha do clube no certame gaúcho no distante 1921, quando o Riograndense, após vencer os rivais regionais de Cachoeira do Sul, Cruz Alta e Tupanciretã, chegou perto do título de campeão estadual daquele ano. As finais foram disputadas em quadrangular realizado na antiga Baixada do Moinhos de Vento, campo do Grêmio FBPA, que deixaram os ferroviários a apenas um ponto do time da capital, que se tornava campeão pela primeira vez. Destacamos, ainda, a conquista da Segunda Divisão, em 1978, que valeu a ultima participação do clube na primeira divisão no ano seguinte.

A partir da década de 80, com a "consolidação do desmantelamento" do transporte ferroviário no Brasil e o reflexo direto deste setor em nossa cidade, O RFC perdia a força de sua principal estrutura social, gerando, com isso, graves consequências aos destinos do Periquito.

No entanto, após alguns anos de convalescença o RFC toma novamente fôlego e volta aos trilhos da história, com a força, a diligência e a paixão das pessoas que reconhecem o grande potencial de torcedores e colaboradores deste Clube, dispostos a restabelecer a força da máquina ferroviária dos gramados e a ressurgir a chama esmeraldina nos estádios do Rio Grande do Sul.

A diretoria do Riograndense Futebol Clube, a partir desta iniciativa e em conjunto com a dedicação e a participação de seus futuros colaboradores, dá início a uma nova fase na história do clube mais querido da cidade. E assim estaremos novamente seguindo os trilhos da história, pois o futuro é hoje e nos espera nas estações das grandes conquistas esmeraldinas.

Estádio

Nome Estádio : Dos Eucaliptos
Capacidade : 3.000 espectadores
Inauguração : 14/07/1935

Hino do Riograndense Futebol Clube

Riograndense, Riograndense,

Coração verde a bater

Ontem, hoje e sempre,

Para ti vamos torcer.

Na vitória ou na derrota,

Riograndense até morrer!


Desde 1912,

Vens trazendo emoção e alegria,

Riograndense, a tua história,

É um orgulho pra Santa Maria!


Riograndense, és imortal a todo um povo

E tua bandeira sempre há de tremular,

Pois tens a força ferroviária ao teu lado

E a torcida periquita pra vibrar!!!
Mascote

Chamado popularmente de "Periquito", o Riograndense traz, desde a sua fundação em 07 de maio de 1912, um carinho grandioso de sua torcida.

Untitled-6.jpg
Ao longo dos anos, o time de futebol criou muitas raízes e, mesmo nas adversidades, sempre ficou guardado no coração dos "periquitos". Por isso, o próprio hino diz:" RIOGRANDENSE ATÉ MORRER!!!'".


Site

http://www.riograndensesm.net