segunda-feira, 8 de junho de 2009

Atlético Clube Três Corações

Em atividade desde 1.913, quando um grupo de apaixonados pelo futebol reuniu-se na casa do Sr. Miguel Ainda e elegeu sua primeira diretoria, tendo como Presidente o Sr. Valério Ludgero de Resende. Inicialmente adotaram a cor vermelha e as iniciais do América do Rio de Janeiro (AFC), optando pelo nome de Atlético Futebol Clube. Tempos depois foi proposta uma nova denominação, e por todos aceita. Atlético Clube Três Corações.

A eterna rivalidade esportiva com a vizinha cidade de Varginha é tão antiga quanto o próprio Atlético, pois já na primeira partida, em 20 de janeiro de 1.914, houve muita confusão e pancadaria, mas a vitória foi nossa: 2 X 0 .

Em 1.927, devido a grandes desavenças entre as diretorias do Atlético e da Associação Esporte Clube, o agente executivo (Prefeito) Cornélio Andrade Pereira foi obrigado a intervir, promovendo a extinção dos dois clubes. Esta decisão duraria até o ano de 1.938, quando o médico Dr. Daniel volta do Rio de Janeiro e juntamente com outros companheiros, conseguem reerguer o Atlético. Em 1.941, a Liga Esportiva Tricordiana (LET), reunindo jogadores do Atlético, Raul Chaves (Canto do Rio) e Colégio Estadual conquista a Taça Guaraína, a mais importante competição do sul-Mineira. Naquele time jogava Dondinho, pai do maior jogador de futebol de todos os tempos: Pele.

De 1.941 até 1.966, mesmo no amadorismo, o Atlético formou grandes times e viu despontar inúmeros craques. Em 1.960, conquista o difícil e decantado Torneio sul-mineiro. Em 1.966, inaugura a sua sede social e , em 1.967, forma o primeiro time profissional. Em 1.970, disputa o campeonato mineiro da primeira divisão, com jogadores trazidos do Cruzeiro de Belo Horizonte, onde se destaca o ponta direita Roberto Batata. Em 1.971, além de formar talvez a sua melhor equipe, ficando atrás apenas dos três grandes da capital: Atlético, Cruzeiro e América, viu o craque Vanderley Paiva, oriundo de suas fileiras ( e filho da terra) sagrar-se Campeão Brasileiro, defendendo o Atlético de Belo Horizonte. Depois de um longo período de altos e baixos, o Atlético volta a se destacar em 1.986, ano em que se sagra Campeão Mineiro da Segunda Divisão, fato que se repetiria em 1.992.

Agora, tão próximo da marca histórica em que irá completar os seus noventa e três anos de existência, temos a obrigação de manter o ATLÉTICO vivo e vibrante, para que nos dê ainda mais alegrias e glórias.

Em 2007 , o Atlético de Três Corações foi punido com suspensão de dois anos, se não me engano, por ter abandonado as disputas do Campeonato Mineiro do Módulo II de 2007. Aí, com a conivência da Federação Mineira, alterou o nome para Clube Atlético Tricordiano , para poder participar da Segunda Divisão (Terceirona)de 2008.

Títulos

Campeão da Segunda Divisão Mineira 1986 e 1992

Hino

Ouvir cantar o nosso hino tradicional Anunciando nossa existência O nosso quadro não tem rival Anunciando nossa existência O nosso quadro não tem rival Jogando em qualquer parte Estando abaixo deste céu azul O nosso clube é sempre forte Tem muita garra , é o galo do sul O nosso clube é sempre forte Tem muita garra , é o galo do sul Dizem que preto é luto Branco é desprezo, encarnado é guerra Os onze atleticanos quando entram em campo Fazem tremer a terra Os onze atleticanos quando entram em campo Fazem tremer a terra Atirei o barco n’agua Alcei as velas e deixei rolar Se por acaso ele for ao fundo Sou atleticano, eu posso salvar Se por acaso ele for ao fundo Sou atleticano, eu posso salvar


Estádio

Estádio: Elias Arbex
Capacidade: 7.000 pessoas




Mascote: Galo



Site
http://www.atleticotc.com.br