domingo, 28 de junho de 2009

Cachoeiro Futebol Clube

O Cachoeiro F.C., foi fundado em 09 de janeiro de 1916 e tornou-se um dos clubes mais conceituados do Estado do Espírito Santo. Denominado clube fidalgo por ser considerado o clube da elite, em razão de ter sido fundado por um grupo de pessoas de famílias tradicionais e influentes da sociedade cachoeirense.

No mesmo ano o Presidente José Moreira de Abreu iniciou a construção do campo de futebol e na década de 20, o Presidente Godofredo Chaves Baião, construiu a famosa e inesquecível arquibancada de madeira, fazendo com que o estádio Moreira Rebello fosse considerado um dos mais modernos do Estado do Espírito Santo.No período da sua construção, o clube paralizou temporariamente suas atividades.

É o clube mais antigo em atividade do município de Cachoeiro de Itapemirim e um dos mais importantes da história do próprio futebol capixaba. Naquela época atraía uma multidão em seus clássicos contra o rival, o Estrela do Norte F.C. A primeira partida realizada entre ambos os clubes ocorreu no mês de abril de 1916 e o resultado foi 0 a 0.

Em 1944, o Cachoeiro F.C. foi Campeão Sulino com os seguintes jogadores: Waldir Portes, Luiz Pretti, Delson, Manoelito, Lídio, Otávio, Joemir, Nilsinho, Armênio, Amâncio, Nerinho, Rúpter e Alcino. O time era dirigido por Daniel Israel e pelo Professor Florisbelo Neves.Foi o primeiro clube do interior capixaba a conquistar o Campeonato Capixaba de Futebol no ano de 1948. O título foi decidido contra a forte equipe da Vale do Rio Doce, atual Desportiva Ferroviária, em uma melhor de três jogos. No primeiro realizado em Cachoeiro de Itapemirim, o Cachoeiro F.C. venceu por 4 a 3, no segundo em Vitória, perdeu por 4 a 1 e no último, também realizado em Vitória, no estádio Governador Bley, em Jucutuquara, venceu por 7 a 2, sagrando-se campeão. Nos dois primeiros jogos realizados, o trio de arbitragem indicado era capixaba de Vitória. Por exigência do Cachoeiro F.C., na ocasião, a Federação Capixaba indicou um trio de arbitragem neutro do vizinho município de Campos dos Goytacazes, Estado do Rio de Janeiro para trabalhar no último jogo e o Cachoeiro F.C., se comprometeu a custear todas as despesas de locomoção, alimentação, hospedagem e remuneração do mesmo.

Na década de 50, foi o clube que mais conquistou títulos no Sul do Estado e na década de 60 prosseguiu colecionando títulos. Na mesma década, objetivando conter os constantes alagamentos decorrentes das chuvas, o campo de futebol foi aterrado e as demais dependências demolidas. Sem estádio, o Cachoeiro F.C. prosseguiu com suas atividades utilizando o estádio Elpídio Volpini, do Ouro Branco, no Bairro Independência, de grandes recordações, onde veio a conquistar o Bi - Campeonato Sulino de Profissionais de 1969/1971, vencendo o Estrela do Norte F.C. nas finais. Em 1970, a LDCI - Liga Desportiva de Cachoeiro de Itapemirim - não promoveu o Campeonato.

Em 1974, o Cachoeiro F.C. encerrou suas atividades profissionais, mas continuou com o amadorismo formando sempre excelentes times e revelando bons valores. Somente no fim da década de 70, na administração do Presidente Genildo Patrício, teve o campo de futebol e os alambrados reconstruídos. Isso fez com que o clube se dedicasse ainda mais ao amadorismo, sempre prestigiando as categorias de base.

O início e desenvolvimento da construção da sede administrativa nas décadas de 80 e 90, se deu na administração dos Presidentes, Genildo Patrício, José de Alencar Beiriz Aarão e Irlando Antônio Viana Filho.

Em 1994, o Cachoeiro F.C., retornou ao profissionalismo na 2ª divisão do Campeonato Capixaba, ficando em 5º lugar, competindo com doze equipes. Em virtude do estádio Moreira Rebello não ter sido aprovado na vistoria realizada pela Federação Capixaba, os estádios utilizados foram o do Grêmio Santo Agostinho, no bairro Vila Rica e o Mario Monteiro, do Estrela do Norte F.C., localizado no bairro Sumaré.

Em 2000, na administração dos Presidentes Lenilson Mendes Lesqueves e Jackson Rangel Vieira, retomou as obras de melhoria do estádio Moreira Rebello, visando o retorno ao profissionalismo. Com muito sucesso disputou o Campeonato Capixaba da 2ª Divisão, sagrando-se campeão, assegurando o direito de disputar o Capixabão de 2001.


Estádio: Moreira Rebello

Capacidade: 5.000 pessoas


TÍTULOS:
Campeonato Capixaba: 1948.
Campeonato Capixaba da Segunda Divisão: 2000.


Site: