domingo, 9 de janeiro de 2011

Club Estudiantes de La Plata

Um dos times mais tradicionais do futebol sul-americano. Esse é o Estudiantes de La Plata. Localizado em Buenos Aires, capital da Argentina, o clube foi fundado no dia 4 de agosto de 1905. Seu surgimento se deu após uma briga entre os associados do Gimnasia de La Plata, seu principal rival.
A desavença ocorreu devido à insatisfação dos integrantes do clube com a falta de um espaço reservado para o futebol. O inglês Tomás Shendden foi o responsável por comandar o movimento que culminou na fundação do Clube Atlético Estudiantes. O nome escolhido é uma referência aos 20 criadores do time, à época todos estudantes.
Em seu início, apenas jogadores com estudos eram aceitos na agremiação. Um ano depois de sua fundação, o Pincha, como é apelidado o Estudiantes, se inscreveu junto a Federação Argentina de Futebol (em espanhol) e passou a disputar os torneios nacionais amadores.
O começo da trajetória da equipe foi meteórico. Com apenas seis anos de existência, o clube chegou à primeira divisão do Campeonato Argentino. A decisão que marcou essa ida para a elite foi contra o Independiente, vencida por 3 a 0.
Assim como no seu início, o Estudiantes teve um desempenho impressionante na principal competição nacional. Já em 1913, o Pincha, com uma campanha sensacional levantou a taça da primeira divisão. A campanha ficou marcada pelo belo desempenho: 14 vitórias em 18 partidas.
Na estréia da era profissional na Argentina, o Pincha atingiu um recorde histórico, em 1931. Ficou com a marca de ataque mais positivo da competição nacional, com 103 gols marcados. Porém, a efetividade não levou o time ao título, terminando o torneio daquele ano na terceira colocação, seis pontos a menos que o campeão Boca Juniors.
Em 1946, o Pincha voltou a conquistar um título no cenário nacional. Após derrotar o mesmo Boca Juniors na final, levantou a taça da Copa de la República. O primeiro jogo terminou empatado por 4 a 4. Já o segundo foi vencido pelo Estudiantes por 1 a 0, com gol anotado por Manuel Peregrina, maior artilheiro da história da agremiação.
Já o ano de 1953 foi muito triste para a torcida do clube. A campanha na temporada ficou marcada pelo primeiro rebaixamento da história do Estudiantes. Porém, logo em 1954, a equipe retornou para a elite.
Uma campanha ruim aconteceria novamente em 1963, quando o time teria que jogar uma partida para decidir o rebaixamento com o Lanús. Porém, uma virada de mesa suspendeu o descenso por três anos. Após a decisão da Federação Argentina, a direção do Estudiantes fez grande investimento nas categorias de base, que deu resultado alguns anos depois.
O início da época gloriosa do Pincha aconteceu em 1967. O time ganhou o Campeonato Metropolitano, quebrando uma hegemonia dos cincos grandes clubes do futebol argentino: Independiente, Racing, Boca Juniors, San Lorenzo e River Plate. A grande decisão foi diante do Racing, e o Estudiantes venceu com direito a gol de bicicleta de Verón.

Mas o clube ficaria internacionalmente conhecido nos próximos três anos. Em 1968, a equipe disputou a Copa Libertadores e chegou a grande decisão contra o Palmeiras. As finais foram realizadas em três partidas. A primeira, na Argentina, terminou com o placar de 2 a 1 para o time da casa. A segunda, no Brasil, 3 a 1 para o Alviverde paulista. Já o último e decisivo confronto acabou sendo vencido pelo Pinca, 2 a 0. Assim, a agremiação ganhou o principal torneio da América do Sul.
No fim daquela mesma temporada, o Estudiantes disputou o Mundial Interclubes contra o Manchester United, campeão da Europa. A primeira partida foi no estádio de La Bombonera e acabou 1 a 0 para o time mandante. A volta aconteceu na Inglaterra e, com 1 a 1 no placar, o clube da Argentina sagrou-se como campeão.
O título Sul-Americano seria repetido novamente nos anos de 1969 e 1970, porém a equipe não obteve o mesmo sucesso no torneio intercontinental.
Após a gloriosa era no fim da década de 60, o Estudiantes ficou muito tempo afastado das grandes conquistas, voltando a ser campeão do Campeonato Argentino somente em 1983.
A seca depois do título foi novamente grande, mas em 2006 o clube ganhou o Torneio Apertura de um modo sensacional. O time comandado por Diego Simeone chegou a dez vitórias consecutivas e, ao término da competição, com o mesmo número de pontos do Boca. Uma final entre as duas equipes foi marcada e o Pincha venceu por 2 a 1, garantindo assim sua última conquista.

Títulos

Taça Intercontinental: 1968
Copa Interamericana: 1969
Copa Libertadores da América: 1968, 1969, 1970, 2009
Campeonato Argentino: 1913, 1967 (Metropolitano), 1982 (Metropolitano), 1983 (Nacional), 2006 (Apertura), 2010 (Apertura)).
Campeonato Argentino 2ª Divisão: 1911, 1954, 1995

Estádios

O Estádio Ciudad de La Plata, principal palco da Copa América 2011, que será realizada na Argentina, foi reinaugurado na noite desta quinta-feira, em um cerimônia que contou com a presença da presidente argentina, Cristina Kirchner, e dirigentes de futebol.

Fruto de um longo projeto e inaugurado parcialmente em 2003, o Estadio Ciudad de La Plata, também conhecido como Único, ficou pouco mais de um ano fechado para que a conclusão das obras, principalmente para a implementação da cobertura e do telão no meio do campo, e teve um custo total de aproximadamente 216 milhões de dólares.

Utilizado pelo Estudiantes de La Plata e Gimnasia y Esgrima La Plata, o estádio municipal terá capacidade para abrigar cerca de 50 mil torcedores, separados em 10 setores e com um estacionamento próprio com capacidade para 5,5 mil veículos, que deve ser ampliado nos próximos meses.
 
O Estadio Jorge Luis Hirschi era um estádio de futebol localizado na cidade de La Plata, na Argentina.
Inaugurado no Natal de 1907, era o estádio do Club Estudiantes de La Plata. Tinha capacidade para 23.000 torcedores.
Em 2005 o estádio foi demolido e em seu lugar está sendo construído um novo estádio para o clube, batizado de Tierra de Campiones (Terra de Campeões em espanhol).
A previsão do clube é utilizar o novo estádio em 80% do jogos como mandante, utilizando o Estádio Ciudad de La Plata apenas para jogos importantes.

Alcunhas Pincha ; Pincharratas


Mascote
A mascote do Estudiantes é um leão, utilizado para promoções realizadas pelo clube. Sempre está presente nas partidas do time, quando atua no estádio Jorge Luis Hirschi, e fica balançando a bandeira do Pincha antes da entrada dos jogadores no gramado.

Site
http://www.clubestudianteslp.com.ar