quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Uberlândia Esporte Clube

Na década de 20, Uberlândia ainda era São Pedro de Uberabinha e vivia sob o comando de dois grupos político-sociais que se rivalizavam em tudo. Devido às freqüentes brigas nos campos de futebol, eles haviam decidido que, em cada partida, haveria um revezamento de suas bandas de música, muito comuns na época. Certa data, durante um clássico no campo da Associação Esportiva Uberabinha, os grupos se desentenderam. O Partido Republicano Municipal - "Cocão" -, dono do campo, queria que a sua banda tocasse, mas como a vez era dos "Coiós" - Partido Republicano Mineiro -, o desentendimento foi generalizado. Indignados, os membros do partido dos "Coiós" decidiram fundar um novo clube. Liderados por Agenor Bino e Gil Alves dos Santos eles se reuniram na Vila Operária em 1922, para fundar o Uberabinha Sport Club, com as cores verde e branca. Gil Alves, poderoso empresário e político cedeu o terreno onde hoje está construído o estádio Juca Ribeiro. Com o intuito de apaziguar o clima de guerra, o partido dos "Coiós" resolveu convidar para ser o primeiro presidente, o Sr. Tito Teixeira, que apesar de pertencer ao grupo rival, era pessoa alheia as paixões políticas. Desta forma, foi fundado oficialmente no dia 1º de Novembro de 1922, o Uberabinha Sport Clube, que anos depois mudaria seu nome juntamente com a cidade para Uberlândia E.C.

Uberlândia Esporte é o melhor do interior
O ranking da CBF demonstra que o UEC é a melhor equipe do interior de Minas Gerais, ocupando a 66ª colocação com 231 pontos, à frente não só do Ipatinga, Vila Nova, Ituiutaba, Valério e Uberaba, como também do Brasiliense, do Distrifo Federal. A principal arrancada do Uberlândia para a sua pontuação no ranking da CBF foi a participação da equipe pela primeira vez na história na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro, no ano de 1978. Na época a diretoria trouxe uma série de jogadores de fora, como Odair, Rubinho, Gilmar e Geraldo, do Corinthians, Dick, do Cruzeiro, além de contar com pratas-da-casa, inclusive com revelações da época, como Maurinho e Gil, este chegando à Seleção Brasileira posteriormente. Antes da participação no Campeonato Nacional o Uberlândia realizou amistosos com Corinthians, Vasco da Gama, Botafogo e Internacional, tendo públicos recordes de 15 a 20 mil pagantes, o que deu suporte ao Verdão de participar do Campeonato Nacional. Técnicos de renome estiveram à frente da equipe, como Gerson dos Santos e Aderbal Lana. A diretoria naquele momento tinha como presidente o advogado José Aparecido Martins e como diretores Sebastião Lintz, Mário Borges de Oliveira, José Gomes de Fátima, Luiz Rangel e Paulo José Alves. O UEC fez uma boa participação no campeonato, terminando numa colocação intermediária. Feitos como esse devem ser sempre lembrados. As glórias de uma equipe de futebol são a somatória de feitos, e a sinergia necessária para a realização de uma boa temporada leva necessariamente tempos históricos também.

JOGOS MEMORÁVEIS

Uberlândia x Seleção da União Soviética
Em 09 de Fevereiro de 1966, quando ainda não existia o Estádio João Havelange, o Uberlândia Esporte jogou contra a Selação da antiga União Soviética, no Estádio Juca Ribeiro, para quem perdeu de 2 a 0, inaugurando as arquibancadas de cimento, construídas na gestão de Renato de Freitas.

Uberlândia goleou o Santos no Parque
Outro jogo que está marcado na história foi a goleada do Uberlândia Esporte Clube sobre o Santos Futebol Clube por 4 a 0, no dia 6 de junho de 1982, fazendo parte também dos festejos de inauguração daquela praça esportiva. O primeiro gol do UEC no Parque foi marcado por Mauro Eli da Silva (Maurinho), aos 8 minutos do primeiro tempo. Luiz Carlos, Nenê Ramos e Brazinha completaram a goleada alviverde. A renda foi de CR $ 5.251.600,00, com público de 14.160 torcedores. Os times: Uberlândia - Moacir, Brazinha, Batista, Zecão e Paulo José; Chiquinho, Nenê Ramos, Périclhes e Maurinho; Luiz Carlos e Mairon César (Vivinho). Santos - Evandro, Léo (Joãozinho), Gilmar (Nilson Dias ), Mauro (Gilberto) e Celso; Batistone, Neto, Palhinha e Zé Carlos; Carlos Silva e Inácio.

UEC empatou com a Seleção de Novos
A Seleção Brasileira de Novos, em amistoso de preparação para o Torneio de Toulon, na França, jogou contra o Uberlândia Esporte Clube, no Estádio João Havelange, empatando em 1 a 1, no dia 18 de maio de 1983. A renda foi de CR$ 6.980.000,00, com público de 13.653 pessoas no estádio. A Seleçao jogou com Abelha, Betão, Wilson Gotardo (Leiz), Júlio César e Geraldo (J. Maria); Douglas, Nelsinho, Luvanor e Mirandinha (Paulo César); Paulo Sérgio (Ernane ) e Márcio Fernandes (Paulinho).

Uberlândia Esporte, campeão da Taça CBF
O ano de 1984 marca na história o principal feito pelo Uberlândia Esporte Clube em toda a sua história, quando foi campeão da Taça CBF, o mais importante título conquistado pelo Verdão uberlandense. A decisão do título foi em duas partidas contra o Clube do Remo, de Belém do Pará. O primeiro confronto aconteceu no Parque do Sabiá, no dia 28 de março de 1984, quando o UEC venceu por 1 a 0, com renda de CR$ 22.249.500,00 e público de 21.694 pessoas. O UEC jogou com Moacir, Luizinho, Batista, Zecão e Batata: Chiquinho, Eduardo, Carlos Roberto e Zé Carlos; Geraldo Touro e Vivinho. Reservas: Santos, Tairone, Clayton , Eder e Cristiano. Maurinho, um dos heróis do título, não aparece na lista porque cumpria suspensão. O segundo jogo foi em Belém do Pará, onde o UEC garantiu o título com um empate de 0 a 0 e ganhou o mais rico troféu de sua galeria. O Clube do Remo jogou com Bracali, Rui Curaça, Nazareno, Darinta e Chicão; Pedrinho, Paulinho, Raulinho e Dadinho; Roque e Amaury. Reservas: Nunes, Gallotte, Léo, Ivo Carioca e Nildo.

Uberlândia ganha Taça Minas Gerais e disputa Copa do Brasil
Em 2003, o Uberlândia Esporte foi campeão da Taça Minas Gerais ao ganhar do Araxá no Estádio João Havelange. Com o título, o Verdão pode disputar a Copa do Brasil em 2004.
Porém, foi eliminado no primeiro e único jogo, ao perder no Parque do Sabiá do Juventude-RS por 3 x 0 .

Títulos
Campeão da Segunda Divisão (Módulo II) 1999, Campeão da Segunda Divisão Mineira 1963, Campeão Brasileiro da Segunda Divisão (Taça CBF) 1984 e Campeão Mineiro do Interior 1970 e 1987 e da Taça Minas Gerais 2003

Estádio
Juca Ribeiro (capacidade para 15 mil pessoas)
João Havelange (Parque do Sabiá) ( capacidade para 55000 pessoas)

Hino
Para a glória, com os louros da vitória,
Uberlândia! Uberlândia! Uberlândia!
O Periquito, o mais querido e forte!
Furacão, Uberlândia Esporte! (bis)
Como ontem, a luta é a mesma agora,
Pendão Alvi-Verde desfraldado!
Com mais ardor, mais vitórias,
Honrando as glórias do passado. (bis)
Nossa torcida é vibrante:
A velha guarda e a mocidade...
Vê no brasão que é tão amado,
O amor, o sangue e o valor da cidade.
Nossa torcida venera
Velhas batalhas e seus troféus
De companheiros de outrora,
Que nos ajudam lá do céu.

Mascote - Periquito








site: http://www.uberlandiaec.com.br