segunda-feira, 16 de junho de 2014

Jacobina Esporte Clube

A história do Jacobina Esporte Clube é uma das mais curtas da história do futebol baiano. O clube fundado em 1983, filiou-se a Federação Baiana de Futebol e entrou em campo pela primeira vez somente em 1993 na disputa da Copa Interclubes, competição que dava duas vagas na 1ª Divisão de [[1994]. Treinado por Sérgio Veloso o Jacobina estreou com vitória por 2 a 0 contra o Conquista Futebol Clube, na sequência nova vitória, novamente por 2 a 0, contra o River Ilheense Esporte Clube em Ilhéus, na terceira rodada a terceira vitória, 3 a 1 contra a Associação Atlética Sisal Bonfinense, na quarta rodada derrota em casa para o River Ilheense Esporte Clube por 1 a 0, na quinta rodada o empate como visitante contra a Associação Atlética Sisal Bonfinense em 0 a 0 selou o acesso do Jacobina, na última rodada venceu como visitante o Conquista Futebol Clube por 2 a 1 e garantiu o título.
No segundo e último ano de sua história o Jacobina Esporte Clube fez uma fraca campanha na 1ª Divisão, apesar da boa estreia (0 a 0 como visitante contra o Esporte Clube Poções) o time somou apenas 14 pontos em 20 jogos com cinco vitórias, quatro empates e 11 derrotas, marcou 15 gols e sofreu 24. Além disso não enfrentou o Esporte Clube Bahia ou o Esporte Clube Vitória, pois fez parte do Grupo B que tinha apenas times do interior. Foi o lanterna da competição e assim rebaixado para a Campeonato Baiano da Segunda Divisão, após isto abandonou em definitivo o futebol profissional. Toda a passagem do clube pelo futebol profissional não chegou a totalizar um ano de duração.
Mascote
Foram 20 anos longe das atividades profissionais, período suficiente para que o Jacobina Esporte Clube se fortalecesse. Novos dirigentes, atletas e parceiros chegaram para agregar valores a um dos tradicionais clubes do futebol baiano.
 
O resultado disso foi um retorno surpreendente aos gramados do estado. Enquanto muitos críticos e torcedores apostavam suas fichas em equipes como Fluminense de Feira, Ypiranga, Itabuna e Atlético de Alagoinhas, o Jacobina, até então desacreditado, construiu uma verdadeira caminhada, daquelas semelhantes às fases da vida do ser humano.
 
Não se pode dizer que o “Jegue da Chapada”, como é carinhosamente chamado, nasceu agora, mas cabe-se dizer que ressuscitou ou ressurgiu e foi se desenvolvendo como uma criança, que passa pela adolescência, puberdade até chegar à fase adulta. Assim foram os primeiros meses de 2014 para o clube.  Depois de um campeonato duro e bem jogado o time do Jacobina Esporte Clube conseguiu a tão sonhada vaga da primeira divisão do baiano 2015. segunda colocação da segunda divisão do campeonato baiano

Estádio

Manda suas partidas no Estádio José Rocha com capacidade para 5.000 espectadores.

Site
http://www.jacobinaec.com.br/