quinta-feira, 9 de junho de 2011

Liga Deportiva Universitaria de Quito

A Liga Deportiva Universitária (LDU) começou a surgir em 1918, criada por professores e alunos da Universidade Central, localizada na cidade de Quito, Equador. O time foi fundado, mas não de forma oficial, e passou a disputar partidas amadoras. A inauguração da equipe aconteceu em 11 de janeiro de 1930, durante a gestão do mandatário Bolívar Leon. Contando com a ajuda de José María Velasco Ibarra, presidente do país, o cartola pôde regularizar o embargo sofrido pela entidade.
Dois anos após sua fundação, em 1932, o clube conquistou seu primeiro título nacional, mas ainda em campeonatos amadores. O feito se repetiria em 1952, novamente com um time formado por jogadores universitários.
A LDU voltou a vencer em 1954, 59, 60, 61, 66 e 67, mas em um campeonato amador da província de Pichincha, localizada na parte noroeste do Equador, se firmando como um dos melhores times da região. Entre os destaques do elenco, estava o brasileiro José Gomes Nogueira.
Na final da década de 60, a equipe se afiliou a Federação Equatoriana de Futebol - FEF (em espanhol) e passou a disputar o Campeonato Nacional. O primeiro título na principal divisão do país veio anos depois, em 1969, tendo novamente como peça chave o meia-atacante tupiniquim Gomes Nogueira, um dos maiores ídolos da história dos Azucenas.
Apesar do excelente desempenho no fim da década de 60, o time não conseguiu repetir as boas campanhas nos anos 70 e, em 1972, acabou rebaixado. O fato surpreendeu a todos, pois a LDU contava com um forte plantel de jogadores. A estada na segunda divisão não durou muito e o clube conseguiu voltar ao primeiro escalão no ano seguinte, de forma invicta.
A volta ao primeiro escalão fez o time regressar ao caminho das vitórias e dos títulos. Em 1974 e 1975, a equipe venceu o Campeonato Equatoriano e obteve pela terceira vez uma vaga na Copa Libertadores da América, o maior torneio do continente.
Na edição de 1976 da mais importante competição sul-americana, a LDU fez sua melhor campanha, alcançando as semifinais do certame. O time acabou eliminado pelos brasileiros do Cruzeiro, posterior campeão em cima do River Plate, da Argentina.
A década de 80 marcou um período de transição da equipe equatoriana e o clube não ergueu nenhum título nacional. A agremiação voltou a reviver seus períodos de glória nos anos 1990, onde venceu três campeonatos do Equador, em 1990, 98 e 99.
O período também ficou marcado pela fundação do estádio Casa Blanca, em 1997, na cidade de Quito, com capacidade para 55 mil espectadores.
Em 2000, assim como na década de 70, a LDU, mesmo contando com um forte elenco, não começou bem o século 21 e acabou rebaixada para a segunda divisão. A equipe logo voltou a jogar um bom futebol e no ano seguinte retornou à elite.
À volta ao primeiro escalão trouxe mais três conquistas do Campeonato Equatoriano, em 2003, 2005 e 2007, se tornando o quarto maior vencedor do país. Com nove títulos, a LDU está atrás apenas de Barcelona (13), El Nacional (13) e Emelec (10).

A equipe ganhou a Libertadores de 2008 enfrentando grandes clubes de tradição como o Estudiantes de La Plata, o San Lorenzo, o América do México e o Fluminense. Após derrotar o último na primeira partida da final, em Quito, com placar de 4-2 e perder no lendário Maracanã, no Rio de Janeiro por 3-1, a definição resultaria da decisão por pênaltis, onde desempenhou um papel decisivo o goleiro José Francisco Cevallos, um dos heróis da conquista. Outras importantes figuras da equipe campeã foram: Joffre Guerrón, o melhor jogador da taça; Claudio Bieler, que fez gols importantes como na partida contra o San Lorenzo, em Buenos Aires; Luis Bolaños, que foi o goleador da equipe; Damián Manso, Enrique Vera, Norberto Araujo, Jairo Campos e Patricio Urrutia. A conquista também cedeu o a partipação da Liga no Mundial Interclubes, quando a equipe sagrou-se vice-campeã ao perder para o Manchester United por 1x0 no Estádio Internacional de Yokohama, no Japão.
Após a conquista do maior troféu das Américas, a LDU conseguiu o direito da disputa da Recopa Sul-Americana e foi campeã em 2009 ao ganhar do Internacional por 1 a 0 em Porto Alegre, gol de Bieler, aos 11'/2ºT., e por 3 a 0 em Quito, com gols de Espínola, 9'/1ºT. (1-0); Bieler, 39'/1ºT. (2-0) e Vera, 9'/2ºT. (3-0), conquistando assim mais um título internacional e uma vaga para a disputa na edição seguinte, garantida pela conquista seguinte da Copa Sul-Americana, também em 2009.
Durante sua campanha na Copa Sul-Americana, a Liga eliminou o Lanús nas oitavas-de-final, ganhando por 4 a 1 em Quito e empatando por 1 a 1 na Argentina. Após passar com certa tranquilidade pelo primeiro argentino, o clube equatoriano enfrentou o também argentino Vélez Sársfield pelas quartas-de-final, empatando por 1x1 fora de casa no Estádio José Amalfitani e ganhando em casa, no Estádio Casa Blanca, por 2 a 1. Nas semifinais, a vítima da vez foi o River Plate do Uruguai. Vencendo uma das partidas por 7 a 0, a vaga para a final não foi dificilmente atingida. Na final, o clube mais uma vez encontrou-se com o Fluminense, time que havia sido vice-campeão da Copa Libertadores da América em 2008 e, como ano anterior, fez valer seu mando de campo vencendo por 5 a 1, com destaque para o atacante Méndez, que marcou 3 vezes contra o time brasileiro. Na partida de volta, no Maracanã, a equipe carioca conseguiu fazer 3 a 0 na Liga, porém a taça inédita foi para o Equador, garantindo assim mais uma conquista internacional importante para o novo campeão das Américas.
O atacante Bieler foi o artilheiro da competição com 8 gols, um gol a mais que o seu companheiro de equipe Méndez, que terminou com 7.
A equipe equatoriana conseguiu mais um título internacional em 2010, quando enfrentou e derrotou pela Recopa Sul-Americana o Estudiantes de La Plata, campeão da Copa Libertadores da América de 2009. Venceu o primeiro jogo por 2 a 1 em Quito e segurou o 0 a 0 em La Plata, sagrando-se campeã da Recopa Sul-Americana 2010.
  
Títulos

Copa Libertadores da América: 2008
Recopa Sul-Americana: 2009, 2010
Copa Sul-Americana: 2009
Campeonato Equatoriano 1969, 1974, 1975, 1990, 1998 , 1999, 2003, 2005 (A), 2007, 2010
Campeonato Equatoriano Série B 1974, 2001


Estádio

Estádio da Liga Deportiva Universitária, também conhecido como Casa Blanca é um estádio localizado em Quito, no Equador. Tem capacidade para 55.400 torcedores.
O projeto do estádio começou no ano de 1995 e foi inaugurado em 6 de Março de 1997 num amistoso entre LDU e o Clube Atlético Mineiro do Brasil vencido pelos anfitriões por 3 a 1.

Apelidos Azucenas, Albos, Universitarios, La U, Los Centrales, La Bordadora, Rey de Copas del Ecuador  

Site
http://www.ldu.com.ec/