sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Udinese Calcio

A Udinese é um time da cidade de Udine. O clube foi fundado em 1896, com o nome Società Udinese di Ginnastica e Scherma. Mas o dia 5 de julho de 1911 também é uma data histórica.
Os ginastas da instituição, liderados por Luigi Dal Dan, fundaram a Associazione Calcio Udinese. A equipe foi imediatamente inscrita na FIGC – Federação Italiana de Futebol –, mas só foi participar de um campeonato oficial na temporada 1912/13.
Não demorou muito para o time mostrar sua força, pois logo no primeiro campeonato conquistou a promoção para a Série A. Em 1920/21, a equipe aproveitou a ausência dos grandes clubes – inscritos em outra competição – e chegou à final da Copa da Itália. Porém, a derrota para o Vado, na prorrogação, impediu o título.
Em 1923, a Udinese passou por um momento muito difícil: caiu para a segunda divisão e esteve perto da falência. Para sorte de todos, o presidente Alessandro Del Torso pagou as dívidas e o clube voltou para a primeira divisão.
Após quedas e acessos, A Udinese viveu um momento único na temporada 1954/55: terminou a Série A na segunda colocação, quatro pontos atrás do Milan. Uma ótima posição. Mas muito pouco comemorada. A federação abriu uma investigação para apurar alguns jogos do clube, acusado de arranjar resultados.
A Udinese pagou por isso e foi rebaixada para a Série B. A torcida se revoltou e protestou nas principais ruas da cidade. Mas de nada adiantou. De qualquer forma, bastou um ano para o time retornar à divisão máxima do futebol italiano e terminar o campeonato em um honroso quarto lugar.
Lorenzo Bettini era o grande jogador da Udinese naquela época. No fim da temporada 1960/61, dois jogadores fundamentais deixaram a equipe: o meia Giacomini foi para o Genoa e o atacante Bettini foi vendido para a Internazionale.
A diretoria não soube repor as peças e o time bianconero caiu de produção. Em 1963/64 foi parar na Série C. Foram 14 anos no calvário. Em 1976, um grupo decidiu investir no time, que subiu para a Série B na temporada 1977/78.
Em junho de 1983, a Udinese contratou o maior jogador da sua história: Arthur Antunes Coimbra. O Zico. O ídolo rubro-negro que acabava de virar alvinegro. Com ele, o estádio sempre ficava lotado. Zico não decepcionou e teve ótimas apresentações. Na temporada 1983/84, a equipe chegou a estar perto do título, mas uma lesão afastou o brasileiro dos gramados por cinco jogos e quando voltou já era tarde demais: o time ficou em sexto lugar.
No ano seguinte, a Udinese lutou para não cair e Zico deixou o clube por causa de problemas com a justiça da Itália. Em 1986/87, o clube bianconero caiu para a Série B. A equipe continuou oscilando entre a primeira e segunda divisão. Com Nedo Sonetti no comando, a Udinese voltou para a Série A em 1989. No entanto, nem mesmo as contratações de Sensini e Balbo foram suficientes para mantê-los entres os melhores da Itália. Série B novamente.
O time só foi se firmar na divisão máxima do futebol italiano em 1995. O presidente Giampaolo Pozzo depositou sua confiança no técnico Alberto Zaccheroni. O atacante Oliver Bierhoff foi a grande contratação. A equipe mostrava um futebol forte e envolvente. Descartado por grandes clubes, a Udinese contratou o atacante Amoroso. Perfeito. O brasileiro formou um trio ofensivo de respeito ao lado de Poggi e Bierhoff.
Em 1997/98, o terceiro lugar foi bastante comemorado e o time conseguiu se classificar pela primeira vez para a Copa da Uefa, fechando a era Zaccheroni. Contudo, o presidente Pozzo não conseguiu segurar as grandes estrelas e foi obrigado a ceder Bierhoff e Helveg ao Milan. Logo depois foi a vez de Amoroso ser vendido para o Parma.
Após uma passagem pelo clube em 2001, o técnico Luciano Spalletti retornou no começo da temporada 2002/03. Com um futebol equilibrado e ofensivo, a Udinese alcançou pela primeira vez a Liga dos Campeões na temporada 2004/05. Porém, não conseguiu passar da primeira fase.
Em 2007/08, voltou a disputar a Copa da Uefa, mas caiu diante do Werder Bremen. No último campeonato, a Udinese teve um bom começo, mas caiu repentinamente de rendimento e terminou em sétimo lugar. Uma das revelações do clube, o atacante Fábio Quagliarella, deixou a equipe para jogar no Napoli. O técnico Pasquale Marino segue prestigiado.

Estádio

O Estádio Friuli (Stadio Friuli em italiano) é um estádio localizado em Udine, na Itália. É a casa da Udinese, tradicional equipe do futebol italiano.
Inaugurado em 1976, tem capacidade para pouco mais de 30.000 torcedores, e é de propriedade da Comune (Prefeitura) de Udine.


Hino

Un'emozione forte, bianco-nero per la vita
se poi la notte è magica, l'Europa è una partita
una città, una terra, cento anni in una sera
lo stadio canta una canzone, alziamo la bandiera!

Vinci per noi, magica Udinese
vinci per noi, grande cuore bianco-nero!

E vada come vada, sarete i nostri eroi
e torneremo a casa raccontando anche noi
noi c'eravamo eccome, abbiamo vinto ancora
andiamo avanti insieme, Udinese nella storia!

Vinci per noi, magica Udinese
Vinvi per noi, grande cuore bianco-nero!

Apelido Bianconeri (Brancos e pretos) o Zebrette (Zebras pequenas)

Mascote

Devido ao seu uniforme listrado verticalmente em preto e branco, um dos apelidos da Udinese é Zebrette (zebrinhas, em italiano). Portanto, uma zebra é também o mascote do clube de Údine.

Site
http://www.udinese.it/