segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Football Club Internazionale Milano

A Inter de Milão é o clube mais novo entre os grandes do futebol italiano. Foi fundada em 1908 como uma alternativa à hegemonia do Milan, que dominava o futebol local naquela época com sobras. A escolha do nome foi feita de acordo com a vontade dos fundadores de aceitar igualmente italianos e estrangeiros.

Em campo, o clube começaria a obter resultados logo no início de sua história. Conquistou seu primeiro Campeonato Italiano em 1910. Depois disso, passaria dez anos em branco, só voltando ao lugar mais alto em 1920.
Depois, no período de domínio fascista pela Itália, passou por uma série de mudanças de nome por exigências do governo. Foi campeão nacional pela terceira vez em 1929/30, por exemplo, sob a alcunha de Ambrosiana Inter.
Não foi, porém, eterna rival do regime ditatorial de Benito Mussolini. Em 1932, cedeu Frossi e Locatelli para a seleção italiana que venceu as Olimpíadas de Berlim. Em 1934, foi a vez de Giuseppe Meazza vestir a camisa azul, desta vez para ser campeão mundial jogando em casa.
No fim dos anos 1930, o time deixa de se chamar Ambrosiana e volta a ser apenas Inter. Já com o nome antigo, consegue mais dois títulos italianos (1937/38 e 1939/40), além de sua primeira Copa da Itália (1938/39).
A década seguinte, porém, seria complicada para a equipe. Foram quase 15 anos sem campeonatos nacionais. A conquista seguinte seria na temporada 1952/53, que, na verdade, virou um bicampeonato graças à taça do ano seguinte.
O melhor momento da história da Inter, no entanto, viria nos anos 1960. O clube ganhou três títulos do Italiano (1962/63, 1964/65 e 1965/66), e, o mais importante, duas Ligas dos Campeões, que foram seguidas de dois Mundiais de Clubes.
A primeira veio em 1963/64 na final vencida contra o Real Madrid. No ano seguinte o time conquistou o troféu mais uma vez ao superar os portugueses do Benfica no jogo decisivo. Depois disso, voltaria a estar no lugar mais alto do pódio somente em 1970/71, quando conseguiu mais um Campeonato Italiano.
A década de 1970, porém, não foi marcada por títulos. Pelo contrário. A equipe passou por dez anos de fila, só voltando a vencer a Série A em 1979/80, quando tinha algumas das estrelas que venceriam a Copa do Mundo de 1982, disputada na Espanha, com a Itália (Altobelli, Bergomi, Bordon, Marini e Oriali).
Depois disso a Inter apostaria em estrangeiros, especialmente os alemães. Com o trio Brehme, Klinsmann e Matthaeus, o clube venceria o Campeonato Italiano em 1988/89. Este seria o último título nacional da equipe antes de uma fila de 16 anos.
No período, porém, a Inter chegou a vencer inclusive competições européias. Na temporada 1990/91, conquistou a Copa da UEFA depois de uma final contra a Roma. Três anos depois, repetiria o feito ao vencer o Salzburgo-AUT. Em 1997/98, mais uma conquista da Copa da UEFA. Desta vez o rival foi a Lazio, batida por 3 a 0.
Já no século 21, a Inter consegue sair da fila devido a confusões extra-campo. Envolvida em escândalos de manipulação de resultados, a campeã de 2005/06 Juventus teve o título revogado. Como o segundo lugar, Milan, também foi considerado culpado no caso, o troféu ficou com a Inter, terceira colocada no certame em questão.
Nas temporadas seguintes (2006/07, 2007/08 e 2008/09), porém, a equipe dizimou os questionamentos sobre sua conquista anterior e venceu o Campeonato Italiano - no campo, não no tapetão. Mais que isso, com o rebaixamento da Juventus por causas das confusões citadas, tornou-se o único time italiano a nunca ter saído da elite.
Em 5 de maio de 2010 a Inter conquista seu sexto título da Copa da Itália, vencendo a Roma por 1 a 0 com gol de Diego Milito. Em 16 de maio de 2010 a Inter bate o Siena por 1 a 0 (gol de Milito) fora de casa pelo Campeonato Italiano e garante seu 18º e 5º Scudetto consecutivo. Em 22 de maio de 2010, após 45 anos, a Inter conquista sua terceira Champions League com dois gols de Milito. Assim, a Inter conquista a Tríplice Coroa, feito inédito para o futebol italiano.

Estádio

O estádio da Internazionale é o Giuseppe Meazza também conhecido como San Siro, já que o estádio fica no bairro de San Siro em Milão. A dimensão do campo é de 105 x 68, e sua capacidade atual é para 80,065 espectadores. A construção do estádio começou em 1925, em Milão no bairro chamado San Siro. Originalmente chamado de "Stadio Comunale", ele acabou sendo renomeado como "Stadio Giuseppe Meazza", em 1979, em honra a Giuseppe Meazza. A idéia de construir um estádio no mesmo distrito como o hipódromo, pertence ao homem que era então o presidente do Milan, Piero Pirelli. Os arquitetos projetaram um estádio apenas para o futebol. A inauguração foi em 19 de setembro de 1926, quando 35,000 espectadores viram a Inter massacrar o Milan por 6-3. Originalmente, o estádio era de propriedade do Milan. Em 1947 a Internazionale e o Milan tornaram-se inquilinos da Prefeitura de Milão e os dois dividiram o estádio desde então. Embora Giuseppe Meazza ter jogado pela Inter e pelo Milan, ele obteve mais sucesso na Inter e mais reconhecido pelos torcedores da Inter, por isso os torcedores da Inter chamam o estádio de Giuseppe Meazza e os torcedores do Milan de San Siro.

Além de serem utilizados por Inter e Milan, o San Siro foi utilizado na final da Copa dos Campeões de 1964-65 e 1969-70. Já como estádio Giuseppe Meazza recebeu as finais da Copa UEFA de 1990-91, 1993-94, 1994-95 e 1996-97 e da Liga dos Campeões de 2000-01.
O estádio sofreu reformas adicionais para a Copa do Mundo de 1990, o valor da teria sido de $60 milhões, fazendo o estádio receber o titulo de estádio 5 estrelas segundo a UEFA. Como parte das reformas, uma camada extra está sendo adicionado aos 3 lados do estádio. Isso implicou a construção de 11 torres de concreto do lado de fora do estádio. Quatro dessas torres de concreto localizada na esquina para apoiar um novo telhado que tem vigas em vermelho.

Títulos

Copa Intercontinental: 2 (1964 e 1965)
Liga dos Campeões da UEFA: 3 (1963-64, 1964-65 e 2009-10)
Copa UEFA: 3 (1990-91, 1993-94 e 1997-98)
Campeonato Italiano: 18(1909-10, 1919-20, 1929-30, 1937-38, 1939-40, 1952-53, 1953-54, 1962-63, 1964-65, 1965-66 1970-71, 1979-80, 1988-89, 2005-06,2006-07, 2007-08, 2008-09 e 2009-10)
Copa da Itália: 6 (1938-39, 1977-78, 1981-82, 2004-05, 2005-06 e 2009-10)
Supercopa da Itália: 5 (1989, 2005, 2006, 2008 e 2010)

Hino

Lo sai per un gol

io darei la vita….la mia vita
Che in fondo lo so
sarà una partita….infinita
E’ un sogno che ho
è un coro che sale….a sognare
Su e giù dalla Nord
novanta minuti …per segnare
Nerazzurri
noi saremo qui
Nerazzurri
pazzi come te
Nerazzurri
Non fateci soffrire
ma va bene… vinceremo insieme!
Amala!
Pazza Inter amala!
E’ una gioia infinita
che dura una vita
Pazza Inter amala!
Vivila!
questa storia vivila
Può durare una vita
o una sola partita
Pazza Inter amala!
E continuerò
nel sole e nel vento… la mia festa
Per sempre vivrò
con questi colori…. nella testa
Nerazzurri
io vi seguirò
Nerazzurri
sempre lì vivrò
Nerazzurri
questa mia speranza
E l’assenza
io non vivo senza!!!
Amala!
Pazza Inter amala!
E’ una gioia infinita
che dura una vita
Pazza Inter amala!
Seguila!
in trasferta o giu’ in città
Può durare una vita
o una sola partita
Pazza Inter amala!!!
Là in mezzo al campo c’è un nuovo campione
È un tiro che parte da questa canzone
Forza non mollare mai!!!
AMALA!!!
Amala
Pazza Inter amala!
È una gioia infinita
che dura una vita
Pazza Inter Amala!!!
Pazza Inter Amala!!
AMALA!!!!

Mascote


A mascote da Inter de Milão é um ser mitológico conhecido como Biscione. Trata-se de uma cobra grande, que freqüentemente é retratada engolindo um ser humano, em especial uma criança.
É utilizada como símbolo do clube pois fazia parte do brasão da família Visconti, que, na época da criação da Inter era muito influente na cidade de Milão.

Site

http://www.inter.it/