sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Sport Club Ulbra Ji-Paraná

O Ulbra foi criação do Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná e veio nos moldes do time anterior, o Sport Club Ulbra. Ambas equipes pertencem também à Universidade Luterana do Brasil. O grande diferencial da Coruja, como é conhecido o clube, é que a parte do futebol é aliada com a parte acadêmica.

A agremiação, logo em seu primeiro ano, já subiu de divisão, quando conquistou o Campeonato Rondoniense da segunda divisão. Nos dois anos seguintes, a Coruja venceu os campeonatos e começou a despertar atenções no estado.

No primeiro título, o Ulbra decidiu contra o Vilhena. Na primeira partida da final, a Coruja venceu o jogo por 1 a 0, gol de Dudu, fora de casa. Com a festa armada para o Biancão, a equipe perdeu pelo mesmo placar. No entanto, mesmo com a derrota, conquistou o troféu graças ao regulamento.

Na regra, a equipe de melhor campanha teria vantagem em caso de resultados idênticos. Sendo assim, a torcida pôde comemorar o primeiro Campeonato Rondoniense da sua história. César, atacante da Coruja, foi o artilheiro da competição, com 15 gols.

Em 2007, o bicampeonato também veio com sofrimento. No primeiro jogo, o Ulbra perdeu fora de casa pelo Jaruense por 1 a 0. Uma semana depois, no estádio Biancão, a Coruja teria que vencer por dois gols de diferença se quisesse se sagrar novamente campeã estadual.

Contudo, o Ulbra triunfou por 3 a 2, provocando a prorrogação. Assim, logo no recomeço do jogo, o clube de Ji-Paraná fez o gol que lhe garantiu o bicampeonato rondoniense e instalou uma hegemonia estadual.

Em âmbito nacional, o Ulbra foi a equipe de Rondônia que conseguiu maior sucesso na Copa do Brasil. No mesmo ano da conquista do bicampeonato estadual, a Coruja passou da primeira fase, feito inédito de um time rondoniense na competição.

Na primeira partida, o time venceu, nos dois jogos, o Santa Cruz, de Pernambuco, por 2 a 0 no Biancão e 2 a 1 no Arruda. Na outra fase, o adversário foi o Coritiba. Um empate por 2 a 2 provocou o jogo de volta, no Paraná. Mas, no segundo jogo, o Ulbra acabou derrotado por 1 a 0.

Nota Oficial declarando o Fim em 2008

Ao longo de sua história, o SPORT CLUB ULBRA JI-PARANÁ modificou o futebol rondoniense. Em três anos, a Coruja saiu do anonimato para o sucesso, conquistando cinco títulos dentro do estado (1 Série B - 2005, 1 Sub-20 - 2006 e o tricampeonato Rondoniense – 2006, 2007 e 2008), registrando assim, sua marca definitivamente.

Em 2006, a Coruja participou de sua primeira competição nacional, a série C do campeonato Brasileiro.

Ainda em 2006, dirigentes de clubes da Segunda Divisão demonstraram grande amadurecimento. A Segundinha apresentou algumas surpresas, como a Jaruense, o Ariquemes e o Rolim de Moura, que implantaram um trabalho sério a frente de suas equipes, seguindo o exemplo do SPORT CLUB ULBRA JI-PARANÁ.

Em 2007, o SPORT CLUB ULBRA JI-PARANÁ iniciou uma mudança em seu plantel e começou a garimpar talentos de fora do estado, objetivando realizar uma boa campanha na Copa do Brasil e iniciar a luta pelo bicampeonato estadual.

Na Copa do Brasil, a Coruja fez o torcedor ji-paranaense vibrar no estádio Biancão com a vitória sobre o Santa Cruz (PE) por 2 a 0. E no jogo da volta, a Ulbra não tomou conhecimento do clube pernambucano, vencendo por 2 a 1 em pleno estádio Arruda.

Naquele instante, torcedores de todo estado sentiram o prazer de ser rondoniense, por terem conquistado um feito, até então, considerado impossível. Na fase seguinte, a Coruja caiu diante do Coritiba (PR), após um empate em 2x2 em Ji-Paraná e uma derrota em Coritiba por 1 a 0. Foi a melhor participação até hoje de um clube rondoniense nesta competição, enchendo de orgulho não só o torcedor da Coruja mas também todos os rondonienses apaixonados por futebol.

As boas exibições na Copa do Brasil fizeram com que três jogadores fossem negociados com o Santa Cruz (PE). Miro Bahia, César Baiano e Dudu foram contratados pela equipe pernambucana para a disputa da Série B do Brasileiro.

Mas após a eliminação na Copa do Brasil, a Coruja permaneceu com o foco na conquista do bicampeonato estadual e na vaga da Série C do Campeonato Brasileiro. A vaga na Terceirona não veio, mas a conquista do segundo título estadual sim. Num jogo memorável, que dificilmente será esquecido por quem esteve na noite do dia 3 de junho, no estádio Biancão. Com um gol aos 48 minutos do segundo tempo, a Coruja venceu no tempo normal por 3 a 2 e levou o jogo para a prorrogação, onde também obteve êxito, desta vez, batendo o adversário por 2 a 1.

Em 2008, o SPORT CLUB ULBRA JI-PARANÁ entrou em campo como o time a ser batido. Em sua primeira competição a Coruja encarou a Portuguesa (SP) em sua segunda participação na Copa do Brasil. Os resultados foram um empate no Biancão (1x1) e uma derrota no estádio Marcelo Stéfani (3x1).

Depois de um início de campeonato disputado, a Coruja se reestruturou na competição no tempo certo e surpreendeu a todos com duas goleadas sobre a Jaruense (3x0 e 6x1) e a conquista do tricampeonato chegou com uma goleada em uma final no Biancão por 5x1 contra o VEC, garantindo seu terceiro título no estado.

Muitos feitos do SPORT CLUB ULBRA JI-PARANÁ ainda podem ser destacados nestes 3 anos, tais como: a maior goleada em uma competição estadual e a segunda do Brasil (21x0). Campeão da 1ª edição da Segunda Divisão do estado de Rondônia (2005). A reestruturação de técnicos e preparadores físicos no estado, revelando novos nomes, e o principal: o exemplo de profissionalismo que ficou de exemplo para várias equipes.

Um dos maiores feitos ainda nesses três anos, onde sempre foi meta do SPORT CLUB ULBRA JI-PARANÁ (contribuir com o crescimento do esporte profissional no estado), mesmo quando não esteve em campo, procurou auxiliar seus adversários seja em competições nacionais ou estaduais.

O apoio iniciou no ano passado quando a Coruja disponibilizou três jogadores ao Genus na disputa do Rondoniense. Após o término do Estadual, seis jogadores foram cedidos a Jaruense na disputa da Série C do Brasileiro. E no mesmo ano, outro beneficiado foi o Rolim de Moura na disputa da Segunda Divisão do Rondoniense, que conquistou o acesso à primeira divisão. Neste ano, o SPORT CLUB ULBRA JI-PARANÁ voltou a realizar esta parceria, desta vez, com o Ji-Paraná Futebol Clube. A Coruja disponibilizou sete jogadores ao elenco do Galo da BR e infra-estrutura de apoio, buscando apoiá-lo no máximo para o retorno da elite do futebol rondoniense, deixando até de lado, mesmo sendo o maior patrocinador, que sua marca predominasse, para que os espaços para serem vendidos na busca de outros apoiadores, demonstrando assim, seu trabalho fora das quatro linhas no apoio ao futebol do estado de Rondônia.

Tudo isso só estamos registrando nestas linhas por já nos deixar saudades.

Só temos que agradecer a toda a diretoria do SPORT CLUB ULBRA JI-PARANÁ, onde todos sempre trabalharam por amor e sem remuneração, aos torcedores que sempre acreditaram e apoiaram, e a esses nós pedimos também desculpas por não podermos continuar, a imprensa por estar fazendo seu papel de difundir o esporte e comprovar aos poucos patrocinadores que sua marca no esporte tem resultado, a FFER e aos colegas de clubes que lutam sempre para manter suas equipes na disputa das competições.

O SPORT CLUB ULBRA JI-PARANÁ está deixando de participar do futebol profissional do estado de Rondônia visando manter e ampliar seu apoio ao esporte estudantil e universitário de nosso estado, o que sempre fizemos.

Sabemos que não conseguiremos ficar totalmente de fora do futebol profissional, sendo assim, confirmamos também para 2009 que nossa estrutura (clínica de fisioterapia, campo de futebol, professores e alunos dos cursos de Educação Física, Enfermagem e Fisioterapia), bem como apoio a ser definido como patrocínio, estará a disposição de outro clube nosso de coração, o Ji-Paraná Futebol Clube.

Deixamos claro também que a vaga da Copa do Brasil e qualquer mudança no campeonato rondoniense é de estatuto e/ou regimento da FFER ou CBF, onde o SPORT CLUB ULBRA JI-PARANÁ não responde por qualquer definição ou escolha.

Obrigado Ji-Paraná!
Obrigado Rondônia!
Que Deus nos abençoe hoje e sempre, fazendo com que nós nunca desistamos da luta de transformar a sociedade também através do esporte.

Obrigado,
Sport Club Ulbra Ji-Paraná
Campeão Estadual da Segunda Divisão do Rondoniense (2005)
Tricampeão Estadual do Rondoniense (2006, 2007 e 2008)
Fundado em 01/04/2005 e conquistou todos os campeonatos estaduais que disputou!


Mascote

A mascote da Ulbra é uma coruja. O animal é símbolo da sabedoria, algo muito relacionado ao propósito de o time de não só priorizar a parte esportiva, mas a parte acadêmica dos jovens atletas.

A idéia foi criada pelo núcleo de comunicação do Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná. Atualmente, as rádios que transmitem os jogos da Ulbra já têm a vinheta do som peculiar que a coruja faz para celebrar os gols do time.