domingo, 19 de outubro de 2008

Ferroviário Atlético Clube

Em 1933, a Rede de Viação Cearense (RVC) começou a fazer serviços extraordinários no turno da noite, para consertar locomotivas, carros e vagões na oficina do Urubu. Os operários mais jovens que moravam longe dali, escolheram o futebol como passatempo entre os dois turnos da alienante jornada de trabalho. Formaram então dois times com os nomes das plantas que foram retiradas na preparação do campo de futebol: "matapasto" e "jurubeba". Da junção dos dois times, foi fundado em 9 de maio de 1933, o Ferroviário Atlético Clube é a maior expressão esportiva de raízes operárias do Brasil. Símbolo da democratização do futebol nacional e precursor do futebol profissional no estado do Ceará.Recebeu, na pia batismal, o nome de Ferroviário Footbal Clube, mas, na confirmação da crisma, foi substituído o Football por Atlético.Valdemar Cabral Caracas, nascido na cidade de Pacoti em 1907, foi o fundador do Ferroviário. Foi também o primeiro comentarista de futebol do estado, trabalhando na Ceará Rádio Clube, pioneira da radiofusão cearense.

Ao longo de mais de sete décadas de história, o Ferroviário sabe muito bem o que é ter uma extensa galeria de ídolos: Popó, Pepê, Manoelzinho, Nozinho, Fernando, Aldo, Macaco, Pacoti, Zé de Melo, Edmar, Coca Cola, Amilton Melo, Paulo Veloso, Simplício, Celso Gavião, Jacinto, Betinho, Jorge Veras, Luisinho das Arábias, Mazinho, Marcelo Veiga, Batistinha, Acássio, entre tantos outros. São 9 títulos estaduais e 21 vice-campeonatos. Recentemente, o Portal Oficial do Ferroviário resgatou e disponibizou toda a relação gloriosa de títulos corais, que vão desde torneios-início a competições interestaduais e até internacionais.

Apontado por historiadores como o clube de origem ferroviária mais vitorioso de todo o país, o Tubarão da Barra é ainda um dos poucos times em atividade remanescentes das representações de classe, muito tradicionais nas primeiras décadas do século passado. Foram muitos alegrias, conquistas e percalços, naturais a toda gloriosa existência. O clube tem um patrimônio invejável e recentemente tem sofrido uma renovação em sua safra de dirigentes que promete dias de muitas alegrias para o Ferrão.

O clube ostenta em sua galeria de grandes resultados três vitórias históricas contra o Fluminense-RJ (2x0 em 1949, 3x2 em 1966 e 4x1 em 1981), Bahia (4x2 em 1940, 4x2 em 1941, 7x2 em 2006), Santos-SP (0x0 em 1968), Santa Cruz-PE (5x2 em 1941), Paysandu-PA (3x2 em 1946 e 2x1 em 1955) e SãoPaulo-SP (2x2 em 1957), entre outras.

Ao todo são mais de 3200 jogos e mais de 1600 atletas utilizados ao longo de 75 anos de existência. Todos esses detalhes estão sendo minuciosamente resgatados em uma série de pesquisas históricas que, no futuro próximo, gerarão um livro e um almanaque, tornando o Ferroviário o único clube do futebol nordestino a conhecer profundamente simplesmente todos os dados da sua história.

O Ferroviário tem o privilégio de conviver com o Sr. Valdemar Caracas, fundador do clube, que chegou recentemente lúcido aos 100 anos de idade. O velho Caracol continua antenado nos noticiários do clube nas rádios cearenses e, principalmente, é um ouvinte assíduo da Rádio Ferrão de todos os domingos.

Títulos

Campeonato Cearense: 9 vezes (1945, 1950, 1952, 1968, 1970, 1979, 1988, 1994 e 1995). Campeonato Cearense - 2ª Divisão: 1937.
Torneio Pentagonal de Fortaleza: 1955.
Copa Cinquentenário do Ceará Sporting Club: 1964.
Copa Estado do Ceará: 1969.

Estádio

O Estádio Elzir Cabral foi inaugurado em 19 de Março de 1989, com o jogo Ferroviário 6 x 0 Guarani de Juazeiro, tornando-se o primeiro estádio particular do estado a ser reconhecida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) como apta a sediar jogos de competições oficiais.

O maior público pagante já registrado foi o do jogo inaugural, oficialmente 4.679 torcedores. Porém, visualmente, a partida que mais atraiu torcedores foi mesmo Ferroviário 2 x 1 Confiança (SE) no dia 19 de outubro de 1997, válida pelo Campeonato Brasileiro Série C, quando a carga de ingressos colocados à venda, 3.500, esgotou. Contudo, supõe-se que mais de 5.000 torcedores se fizeram presentes.

Hino
Autor: Zezé do Vale

Salve, Salve FAC
É o time dos maiorais
E é FERROVIÁRIO ATLÉTICO CLUBE
O dono das iniciais

Somos companheiros inseparáveis
Na alegria e na tristeza
Com esse vermelho, preto e branco
Que traz o símbolo da beleza

Vamos marchar para a luta
Continuar nossa jornada
Não enxergamos sacrifício
Enfrentamos qualquer parada

O FERRÃO foi e será
O maior do Ceará

Mascote
O Ferroviário já teve como mascotes "não-oficiais" o trem e a cobra coral, mas, desde a compra do terreno e, consequentemente, a construção do campo na Barra do Rio Ceará, foi oficializado o mascote que permanece até os dias de hoje, o Tubarão.





site: http://www.ferrao.com.br