domingo, 10 de maio de 2009

Piauí Esporte Clube

A origem do Piauí Esporte Clube remonta a 15 de Agosto do ano de 1948. Reunidos em uma residência do Bairro Buenos Aires, em Teresina, sete desportistas sem recurso financeiro, resolveram fundar um time de futebol. Sebastião Mariano, Manoel Rodrigues de Amorim, Expedito Rodrigues de Amorim, Francisco Lopes dos Santos, Raimundo Nonato Vasconcelos, Ananias Alves de Sousa e José Faustino, criaram o Buenos Aires Futebol Clube, mais tarde transformado em Piauí Esporte Clube, por sugestão do jornalista Carlos Said.


Em 1956, Filiou-se a Federação Piauiense de Desportos e no ano seguinte ganhou o título da segunda divisão onde lhe assegurou um lugar entre os integrantes da Primavera. Em 1963, com a implantação do profissionalismo no futebol piauiense, o Piauí viu a possibilidade de retornar à divisão inferior. River e Flamengo, os donos da torcida e dirigidos por homens de consideráveis recursos financeiros, trataram de fazer contratações em outros centros esportivos, reforçando suas equipes. Imediatamente o comando rubro-anil organizou um trabalho com o objetivo de formar valores revelados nos campos suburbanos de Teresina. Foi criada a escolinha do Brilhante ou do Bariri-zona norte - para apresentar frutos dois ou três anos depois.


Mas antes de falar das conquistas do Zé do Povo é preciso registrar sua estréia no profissionalismo. Em 07 de Julho de 1963, no estádio Lindolfo Monteiro, Piauí e Caiçara realizaram o jogo de abertura do campeonato piauiense daquela temporada- o primeiro, sob regime profissional. O Caiçara venceu o Piauí por 3 a 1 e o rubro-anil jogou com: Zé Barros,Tuica, Nano, Manoelzinho e Aluízio; Piqui e Caminho; Écio, Coquinho (Drumond) Bitonho e Mamede. Apesar de estréia com derrota e ter planos de revelações só para dois ou três anos depois, já em 1963 o time conquistava o quarto lugar no campeonato piauiense. Nos dois anos seguintes, o Piauí marca boa presença nas competições estaduais, mas o grande momento do time-sua época áurea a partir de 1966. A partir daquele ano, o time manda no futebol do estado do Piauí. O Piauí Esporte Clube carinhosamente chamado como Zé do Povo ganha alcunha de Piauizão Vibrante.


A década de 70 foi inglória para o Piauizão. Seu próximo título só viria acontecer na metade da década de 80, em 1985.


O Piauí Esporte Clube também ostenta este título.Apesar de suas importantes conquistas terem acontecido em fins dos anos 60, nem antes, nem depois deste tempo algum clube do estado do Piauí conseguiu tamanha façanha.


Em 1968, disputando a Taça Brasil (1962 a1968), o Piauí chegou a conquistar 75% dos pontos disputados. Na primeira fase, venceu o América por (2 x 0, em Teresina e 1 x 0 em Natal) e Campinense (1 x 0 em Campina Grande e 1 x 0 em Teresina) classificando-se em primeiro lugar no grupo. Em seguida, na segunda fase, foi eliminado pelo Moto Clube perdendo em São Luís (2 x 1) e empatando em Teresina (1 x 1).


Ainda em 1968, desta vez disputando o torneio Norte-Nordeste (1968 a 1970)- o Piauí fez mais uma bela campanha. Na 1º fase da competição ficou em 1º lugar. Foram oito jogos, 6 vitórias e 2 derrotas. Na fase seguinte, a semifinal da região norte, derrotou a equipe do Paissandu em Teresina (2 x 0). A final foi contra o Clube do Remo. O Piauí venceu em Teresina (5 x 1),mas perdeu na capital paraense (4 x 1). No jogo extra, também em Belém, voltou a perder (2 x 1). O título de vice- campeão do norte ainda hoje é lembrado como uma façanha espetacular.


O Piauí participou ainda da Taça de Bronze em 1981. Foi a única vez que a CBF promoveu esta competição- na prática uma 3º divisão. O Piauí eliminou o Moto Clube (0 x 1 em São Luís e 5 x 0 em Teresina). Na fase seguinte, foi eliminado pelo Izabelense (0 x 1 em Santa Izabel do Pará e 0 x 0 em Teresina).


Em 2003 e 2008, o PEC esteve presente na Taça São Paulo de Juniores, mas não conseguiu passar da 1º fase. Além das excelentes participações na Taça Brasil e Norte- Nordeste, o Piauí tem os dois jogadores que são recordistas como maiores goleadores em competições nacionais.: Sima e Dunga ambos com dez gols no Torneio Nordestão de 1968. Vestiram a camisa rubro-anil, os principais jogadores do estado do Piauí, que se destacaram no cenário nacional: Sima,Cacá, Rui Lima, Toinho e Batistinha.


Títulos


Campeonato Piauiense: 5 vezes (1966, 1967, 1968, 1969 e 1985).
Campeonato Piauiense - 2ª Divisão: 1957.


Estádio





Lindolfo Monteiro, o Lindolfinho
Capacidade : 8.000 espectadores
Inauguração : 1944 e reformado em 12/2007




Mascote



O mascote do clube é um rato se enxugando, dai a origem do seu apelido: Enxuga Rato.


Escudo usado até 2002