quinta-feira, 14 de maio de 2009

Americano Futebol Clube

A trajetória do Americano Futebol Clube, de Campos, começou em 1914. Em uma tarde daquele ano, um combinado de Campos enfrentou o America Football Club, o então campeão carioca. O time da capital venceu por 3 a 1. No dia 1º de junho, inspirados no adversário, foi fundado o Americano Futebol Clube.

Nesta época, o futebol da cidade de Campos já contava com times de peso como o Rio Branco, Goytacaz, Aliança e Luso-Brasileiro. No ano de sua fundação, o Americano conseguiu bater o poderoso da região, o Rio Branco, por 4 a 1. Em 1915, o time ingressou no Campeonato Campista e logo se sagrou campeão. Neste torneio local, a agremiação é a recordista com 27 títulos, sendo que nove destes foram conquistados consecutivamente.

No ano de 1922, com apenas oito anos de existência, o clube já ostentava, em suas fileiras, dois jogadores convocados para a Seleção Brasileira: Soda e Mario Seixas. Em 1930, outro jogador alvinegro foi convocado para disputar a Copa do Mundo do Uruguai: Poli,Policarpo Ribeiro, que inclusive foi homenageado com uma placa no Hall Social do clube. Em termos de título, o que mais orgulha o torcedor do alvinegro campista é o inédito título de êne-campeão campista e do interior do RJ, uma conquista inédita. São nove títulos consecutivos por duas ocasiões.

Entre 1964 e 1975, o time também conseguiu quatro títulos estaduais fluminense. Neste período, a cidade do Rio de Janeiro era o Estado da Guanabara, então grandes times como Botafogo, Vasco, Flamengo, Fluminense e América disputavam outro torneio.

O alvinegro de Campos também foi campeão do torneio do interior entre os anos de 1985 e 1993. Em de 1987, o clube conquistou o Campeonato Brasileiro do Módulo Azul, o que seria hoje a terceira divisão. Isto permitiu uma maior visibilidade nacional à agremiação.

Ainda em 1987, o Americano representou o Estado do Rio de Janeiro e conquistou o Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais em uma final memorável contra os paulistas.

O ano em que o Americano chegou mais perto da vitória do Campeonato Estadual foi em 2002. O time venceu a Taça Guanabara (1° turno da competição), a Taça Rio (2° turno), mas perdeu para o Fluminense em uma conturbada competição. Naquele ano, por causa da Copa do Mundo, a Rede Globo de televisão boicotou o torneio e não houve divulgação televisiva, até porque nos primeiros meses do ano houve a disputa do Torneio Rio São-Paulo.

Em 2005, a oportunidade de ter outra Taça Guanabara escapou na disputa de pênaltis. Na final, o time de Campos enfrentou o Volta Redonda. Após um jogo sem muitas emoções e um empate por 0 a 0, o time do sul fluminense levou a melhor na disputa por pênaltis, derrotando o Americano.

O torcedor mais conhecido do Americano era o ex-presidente da Federação Carioca de Futebol, Eduardo Viana, conhecido também como Caixa D'água. Ele presidiu a Federação por cerca de 20 anos, entre as décadas de 1980, 1990 e 2000.

Neste período, produziu muita polêmica e suspeitas de fraude. O alvinegro de Campos foi acusado muitas vezes de favorecimento durante a sua gestão. Em 2006, Eduardo Viana morreu.

Estádio

O Estádio Godofredo Cruz é um estádio de futebol localizado em Campos dos Goytacazes no estado do Rio de Janeiro. Fundado em 24 de janeiro de 1954, é o maior estádio de futebol não somente da cidade de Campos dos Goytacazes, como também é o segundo maior estádio do interior do estado do Rio de Janeiro. Pertence ao Americano Futebol Clube e sua capacidade prevista, é de 25 mil pagantes.

http://mavalem.sites.uol.com.br/rj/Americano2.jpg

A partida inaugural foi de Bangu x Goytacaz, vencida pelo Bangu numa goleada de 4 a 1. O primeiro gol no estádio foi de Lucas (Bangu).

O recorde de público foi de 22.853 pagantes em 30 de março de 1983, em um jogo entre Americano Futebol Clube e Flamengo. Partida válida pelo Campeonato Brasileiro que terminou empatada em 2 a 2.

Hino

Americano, Americano

Eu me orgulho em ser seu torcedor

A camisa alvi-negra glorifica e no gramado agiganta o jogador

De vitória em vitória, o Americano escreve a sua história

Onde perfilam a fibra na disputa, a honra de vencer

Em cada luta a multidão a torcer, por isso ele cresce a cada

Querido glorioso, meu Americano

Querido glorioso, meu Americano

Mascote

A mascote do Americano é um fantasma, que se veste com a camisa do clube.



Site
http://www.americanofc.com.br/