sexta-feira, 11 de setembro de 2015

ESAB Esporte Clube

O ESAB Esporte Clube foi uma agremiação da cidade de Contagem (MG). Fundado num domingo, do dia 1º de Março de 1970, em Contagem. as cores adotadas foi o amarelo e preto, da empresa sueca ESAB {Elektriska Svetsnings Aktiebolaget, (em português significa “Indústria de Soldas Elétricas”)}. A equipe mandava os seus jogos no Estádio Jorge Dias de Oliva, em Contagem.
O time surgiu despretensiosamente. Os empregados jogavam nas horas vagas para se distrair, até que um dia resolveram pedir a um dos diretores da Empresa, Sr. Leif Gronstedt, um jogo de uniformes. Sem saber, acabavam de ganhar um aliado importante, já que Sr. Leif, apesar de sueco, tinha verdadeira paixão por futebol.
Por intermédio dele, a ESAB decidiu, então, investir na equipe: comprou não apenas os uniformes, mas também começou a arcar com despesas de transporte para os locais dos jogos, contratou um treinador, e, sempre que possível, admitia para o quadro de funcionários pessoas que tinham habilidades com a bola.
Com o tempo, o ESAB Esporte Clube passou a aceitar jogadores que não trabalhavam na Empresa, como Evaldo e Natal, que vieram emprestados do Cruzeiro. Alguns funcionários se deram tão bem com a bola que foram jogar em equipes nos Estados Unidos e no Japão.

O auge do O ESAB Esporte Clube foi, sem dúvida, a chegada para disputar o Campeonato Mineiro da 1ª Divisão, onde esteve presente em quatro edições seguidas: 1974, 1975, 1976 e 1977.
Em 1974, o clube fez uma campanha discreta terminando na 9ª colocação. A campanha registrou empates com o Atlético de três Corações e Uberlândia (ambos em 0 a 0) e Uberaba (1 a 1); derrotas para o Villa Nova (2 a 1) e Cruzeiro (4 a 1), e a única vitória, no dia 14 de setembro de 1974, bateu o Valeriodoce, em casa, por 2 a 0, com gols de Evaldo e Moacir.
Em 1975, veio o grande ano do O ESAB. A equipe de Contagem terminou o 1º Turno do Mineiro, na liderança do Grupo B, na frente do Atlético Mineiro e América. Foram oito jogos, com seis vitórias, um empate e uma derrota; marcando 20 gols e sofrendo apenas oito.
Com isso, decidiu o Turno com o vencedor do Grupo A, o Cruzeiro. Contudo, a Raposa mostrou a superioridade vencendo os dois jogos: 6 a 2, no dia 29 de maio; e, 1 a 0, no dia 4 de junho, ambos no Mineirão.
Em 1976, o ESAB seguia num crescente, terminando na 5ª colocação: foram 10 jogos, com quatro vitórias, cinco empates e apenas uma derrota; marcando 10 gols e sofrendo outros dez.
Na sua última participação no Estadual de 1977, o ESAB fechou na 10ª posição. Foram 22 jogos, com quatro vitórias, nove empates e outras nove derrotas; marcando dez gols e sofrendo 25, com um saldo negativo de 15.

O ESAB Esporte Clube durou oito anos, mas, por ironia, teve que acabar em 1978, porque estava crescendo demais. O time exigia tempo de dirigentes e outras pessoas da empresa e, por isso, concluiu-se que seria melhor o encerramento de suas atividades.